Inventor que matou repórter condenado à prisão perpétua

O inventor dinamarquês Peter Madsen foi condenado por assassinar e esquartejar a jornalista sueca Kim Wall em um submarino em agosto de 2017, em Copenhague, na Dinamarca. O crime ocorreu em agosto de 2017.

Kim Wall foi assassinada por Peter Madsen dentro do submarino que ele construiu

O inventor Peter Madsen vai cumprir a prisão perpétua, pena que lhe foi imposta em abril deste ano pelo assassinato da jornalista sueca Kim Wall, em agosto de 2017, em Copenhague, na Dinamarca. O dinamarquês apelou à Suprema Corte, em Copenhague, mas teve seu recurso negado após quatro sessões de julgamento.

O inventor Peter Madsen vai cumprir a prisão perpétua, pena que lhe foi imposta em abril deste ano pelo assassinato da jornalista sueca Kim Wall, em agosto de 2017. O dinamarquês apelou à Suprema Corte do Leste, em Copenhague, mas teve seu recurso negado após quatro sessões de julgamento. A informação é do grupo BBC. O tribunal levou em consideração o caráter brutal da morte de Wall e o fato de Madsen ter feito tudo de forma meticulosamente planejada.

O inventor alegava que a condenação que recebeu era desproporcional ao crime que cometeu, mas não conseguiu convencer ninguém que não matou a jornalista, como dizia em sua defesa.

Em agosto do ano passado, Madsen, engenheiro autodidata, recebeu a jornalista sueca no submarino que ele mesmo inventou. Por isso, Kim Wall queria entrevistá-lo. Após a embarcação submergir, ela desapareceu.

Partes de seu corpo foram encontradas alguns dias depois boiando na costa de uma ilha de Copenhague em sacos plásticos. Madsen esquartejou a jornalista depois de matá-la por estrangulamento, segundo apontou a investigação.

O dinamarquês foi condenado negando que a tenha matado. Ele diz que Kim morreu de forma acidental após inalar um gás tóxico que vazou dentro do submarino. Em seguida, com medo de ser apontado como assassino, resolveu desmembrar a vítima para se livrar do corpo.

O crime foi tão cruel e chocante que até uma das audiências do recurso foi cancelada após um jurado passar mal ao ouvir relatos da acusação. Todas os argumentos de Madsen foram ignorados pelo tribunal, que manteve a condenação ao assassino.

Fonte: Portal Imprensa

Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book