Clube de Imprensa

Investimentos em infraestrutura e logística de MS chegam a R$ 1,8 bilhão em 2023

Pavimentação e restauração de rodovias estaduais. Melhorias em ruas, avenidas e sistemas de drenagem. Estruturação de aeroportos, expansão do saneamento básico e reestruturação energética. As ações de infraestrutura e logística do Governo do Estado chegaram a todos os cantos de Mato Grosso do Sul em 2023, ano em que o setor recebeu mais de R$ 1,8 bilhão de investimentos estaduais.

O valor representa a somatória de todos os recursos investidos pela Seilog (Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística) e suas vinculadas: Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), Agehab (Agência de Habitação Popular) e Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul).

“Encerramos o ano com um investimento robusto que fortalece a infraestrutura e logística do Estado. Ao olharmos para trás não vemos apenas cifras, mas vidas impactadas positivamente pelas nossas ações. Para os próximos anos de gestão do governador Eduardo Riedel, reafirmamos nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável e a qualidade de vida da população”, destaca o secretário Helio Peluffo Filho, da Seilog.

A maior fatia do bolo, R$ 1,5 bilhão, foi para a melhoria e ampliação da malha viária. A MS-382, entre Guia Lopes da Laguna e Cabeceira do Apa foi pavimentada, assim como a MS-320 em Três Lagoas. A MS-345, conhecida como Estrada do 21, também recebe ações de pavimentação. E a MS-386, de Iguatemi a Amambai, passa por encascalhamento.

Ao todo foram pavimentados 378 quilômetros de rodovias. As ações de manutenção viária chegaram a 12.800 quilômetros de estradas. Já as obras de restauração somaram 84 quilômetros de rodovias. Em pontes de concreto, o balanço do ano chega à construção de 12 novas passagens.

Na melhoria da infraestrutura urbana dos municípios, os investimentos chegaram a R$ 301,8 milhões. Foram feitos mais de 54 quilômetros de drenagem e mais de 1,1 mil metros quadrados de pavimentação – o equivalente a 140 quilômetros de ruas e avenidas asfaltadas. As ações contemplaram todos os municípios, de Campo Grande a Figueirão.

A Avenida dos Cafezais da Capital foi revitalizada. Em Dourados, a obra de reconstrução e duplicação da Avenida Coronel Ponciano avançou para 63% de execução. Em Coxim, a obra de controle de erosão e drenagem no “buracão” da Vila Bela chegou a 45% de conclusão.

Neste ano, a estruturação da infraestrutura aeroviária do Estado recebeu 16,4 milhões, com implantação de alambrados operacionais, projetos de novos aeródromos, ampliação e restauração de aeródromos já existentes, construção de hangar e instalação de estruturas de apoio.

O aeroporto de Bonito recebeu melhorias em toda sua estrutura. Em Dourados, o DOF (Departamento de Operações de Fronteira) ganhou um heliponto. Em Nova Andradina, a pista de pousos e decolagens foi reformada.

A reestruturação energética do Estado teve R$ 9,1 milhões em 2023, com a iluminação das avenidas do Poeta e dos Cafezais, em Campo Grande; da Avenida Marcos Freire, em Novo Horizonte do Sul; e o convênio para a iluminação pública em LED no anel viário de Ponta Porã.

No setor habitacional, com R$ 25,5 milhões foram garantidos a entrega de 2.260 unidades habitacionais de programas como o Bônus Moradia; e  o repasse de quatro mil títulos de regularização fundiária. Já na expansão do saneamento básico, R$ 34,9 milhões garantiram a ampliação de sistemas de esgotamento sanitário e de abastecimento de água.

Em todo o ano de 2023, mais de 150 licitações de obras e projetos foram lançadas na área de infraestrutura e logística do Estado. Os valores licitados no ano representam R$ 500 milhões de investimentos.

Bruno Chaves, Comunicação Seilog
Fotos: Seilog