Clube de Imprensa

Janeiro Branco: Comunicação da ALEMS lança livro com reflexão sobre a depressão

Livro digital é o oitavo da Coleção Cidadania é o Bicho, produzida pela Comunicação da ALEMS

Por: Glaucia Jandre   Foto: Luciana Kawassaki

E quando a alegria desbota e nada tem graça?
Arte: Luciana Kawassaki

O novo livro digital produzido pela Gerência de Site e Mídias Sociais, vinculada à Secretaria de Comunicação Institucional da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), fala sobre cuidado e a importância de uma rede de apoio para a saúde mental. O título, bem curioso, aguça ainda mais o desejo de crianças e adultos a iniciarem os cliques no ebook “Para onde vai o buraco quando o tatu fica feliz?”.

Desta vez, o material aborda as possibilidades de enfrentar momentos de tristeza e até a depressão. A história, contada pelo jornalista Osvaldo Junior e a programadora visual Luciana Kawassaki é sobre o tatu Feliz.

O tatu nos ensina a procurar ajuda
Arte: Luciana Kawassaki

Desta vez, o material aborda as possibilidades de enfrentar momentos de tristeza e até a depressão. A história, contada pelo jornalista Osvaldo Junior e a programadora visual Luciana Kawassaki é sobre o tatu Feliz.

O pequeno morador do Pantanal amava “se fazer de bola e viajar na imaginação”, transformava-se em super-herói, fazia da terra um rio multicolor. Mas teve a alegria desbotada, um dia, pela força de um temporal, que “deixou tudo cinza no Pantanal”.

O tatu Feliz desanimou na vontade, começou a se irritar constantemente, perdendo a alegria da convivência. E como ele conseguiu sair desse “buraco” cada vez mais profundo? É o que você vai descobrir nesse oitavo livro da coleção “Cidadania é o Bicho”. Todas as edições têm como cenário o Pantanal e, como personagens, animais do bioma.

A publicação do material integra as ações do Janeiro Branco, instituído pela Lei Federal 14.556/2023. A campanha foi criada para promover e ampliar ações de promoção da saúde mental, como a divulgação da história do tatu Feliz. O livro digital pode ser mais uma ferramenta para a abordagem do tema saúde mental com o público infantil ou com pessoas que trabalham com crianças, bem como pais ou cuidadores.

“Iniciativas como estas auxiliam nas discussões em relação à promoção da saúde mental utilizando personagens do nosso território [pantanal sul-matogrossense] para alcançar o público infantil, educadoras/es e a população geral”, afirma a psicóloga, professora e doutora Jucimara Z. Martins, que colaborou na produção da história do tatu Feliz. “Fico feliz com a priorização desta temática e desta edição, que faz parte da campanha Janeiro Branco. É muito importante lembrar que precisamos cuidar da nossa mental, inclusive, o ano inteiro”, complementou.

Para acessar gratuitamente o livro digital “Para onde vai o buraco quando o tatu fica feliz?”, clique aqui.

Para conhecer todos os livros da coleção, clique aqui.

E lembre-se: Você pode ser a rede de apoio de alguém.