Clube de Imprensa

Jeduca abre inscrições para o Congresso Internacional de Jornalismo de Educação

A Associação de Jornalistas de Educação (Jeduca) promove no próximo mês a 7ª edição do Congresso Internacional de Jornalismo de Educação, em que jornalistas, estudantes e educadores se reúnem anualmente para debater a importância da educação na sociedade e sua relação com o jornalismo, assuntos urgentes e novas perspectivas ligadas à área. Esta edição será realizada na Fecap, em São Paulo, nos dias 18 e 19.set.2023, e tem como tema central a questão “Que sociedade queremos? O jornalismo de educação no debate nacional”.

O contexto de ataques à democracia, ao jornalismo e às escolas e o papel da educação como transformadora da sociedade motivaram a escolha do tema, segundo a presidente da Jeduca, Renata Cafardo. “A gente acredita que, ao valorizar a educação no país e o jornalismo de educação, estaremos contribuindo para o desenvolvimento de uma sociedade mais justa, pacífica e humana”, afirma.

Apoiado institucionalmente pela Abraji, o 7º Congresso da Jeduca também pode ser acompanhado de forma remota, uma vez que grande parte da programação contará com transmissão on-line.

A sessão “Educação antirracista: a voz preta na história” abre a edição deste ano, com a participação de Nikole Hanna-Jones, autora de The 1619 Project, lançado pela The New York Times Magazine e vencedor do prêmio Pulitzer. O projeto evidencia as consequências da escravidão nos EUA e as contribuições da população negra para o país, colocando-a no centro da narrativa, com o objetivo de reformular a História estadunidense. Ao lado da convidada internacional, estará Tiago Rogero, jornalista, diretor da Abraji e criador do projeto Querino, da Rádio Novelo, um podcast narrativo inspirado na iniciativa de Hannah-Jones.

Os ataques contra escolas serão pauta de debates no evento, a partir das perspectivas da pesquisa, do jornalismo e da escola – nesse último aspecto, tratando dos acontecimentos posteriores às violências, do que foi e tem sido feito como forma de prevenção. Uma das pessoas convidadas para falar sobre o assunto é a norte-americana Sherry Towers, que estuda o impacto da cobertura da imprensa nesse tipo de violência.

“A Jeduca fez um protocolo com sugestões de cobertura que foi amplamente divulgado e aceito por grande parte da imprensa. A gente achou que era a hora de trazer mais pesquisas e a fonte primária [Towers] para o Congresso”, disse Cafardo.

A presidente da Jeduca destacou a relevância de os jornalistas compartilharem suas experiências recentes no evento, por ser um contexto novo para a cobertura nacional, segundo ela, em que os veículos trataram de formas diferentes os episódios de ataque. “É importante a gente aprender com os colegas e ouvir seus dilemas e suas decisões durante o processo, para refletir sobre as nossas”.

Serão abordados ainda os caminhos e possibilidades do jornalismo de educação e a tecnologia na escola, além da educação midiática e o cenário da cobertura jornalística de educação. Oficinas também fazem parte da programação, que pode ser conferida neste link.

As inscrições devem ser feitas através de um formulário on-line, disponível no site do evento. O valor da taxa de inscrição varia conforme o perfil do participante e o formato escolhido (presencial ou on-line). Para esta edição, a Jeduca concedeu 30 bolsas para jornalistas de outros estados, que terão transporte e estadia pagos pela associação para participar presencialmente do congresso.

Serviço
7º Congresso Internacional de Jornalismo de Educação
Data: 18 a 19 de setembro de 2023
Local: Fecap (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado) Av. Liberdade, 532 – São Paulo/SP
Inscrições neste link.

Pular para o conteúdo