Jornalista é atacado durante ato dos Sem Teto

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

movimentosemteto pm003Por Edir Lima

O repórter da CBN, Hermínio Bernardo, foi agredido, no exercício da profissão, por um grupo de manifestantes, durante a cobertura do protesto do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), que ocupou o prédio da Presidência da República em São Paulo, na Avenida Paulista, na tarde de quarta-feira (1°). Na ocasião, uma equipe da TV Globo foi hostilizada por um grupo de manifestantes que expulsou os jornalistas do local da reportagem.

O ato do MTST foi contra a decisão do governo de Michel Temer de suspender a contratação de unidades do Minha Casa, Minha Vida.

Bernardo, que foi atingido com um soco na orelha por um manifestante, contou, em entrevista à CBN, que estava junto de uma jornalista da TV Globo esperando a desocupação e acompanhando a movimentação dos membros do MTST quando um dos manifestantes se aproximou perguntando de onde eles eram.

“Falamos que éramos jornalistas e que estávamos cobrindo pela CBN e TV Globo”, relata. O homem teria se afastado, segundo o repórter, mas, em seguida, um grupo de aproximadamente sete pessoas se aproximou e começou a gritar palavras de ordem.

“Eles xingavam muito, tanto as empresas quanto nós. Foram muitas ofensas até que um homem visivelmente embriagado tentou me dar um soco”, diz.

Bernardo lembra que conseguiu desviar da agressão, mas que ainda assim o golpe atingiu sua orelha. “Depois disso, coloquei o braço na frente para me proteger e empurrei o homem”. A atitude do jornalista fez com que o grupo de manifestante corresse atrás dele.

“Saímos correndo e entramos em um hotel, que tinha alguns seguranças. Eles conseguiram nos proteger dos integrantes do MTST”. O jornalista conta que no momento da agressão não havia policiais por perto.