Jornalista sofre tentativa de homicídio na frente de casa

Jornalista Ivan Pereira
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Jornalista sofre tentativa de homicídio na frente de casa

Vitima foi atingida por dois tiros, foi submetida a cirurgia e passa
bem.

Atentado pode ter relação com denúncias do site em que trabalha.

Franciele do Vale – Do G1 Ariquemes e Vale do JamariJornalista Ivan Pereira

O jornalista Ivan Pereira Costa, de 52 anos, foi atingido por dois tiros na noite de segunda-feira (4), em frente à casa dele, localizada na região do Vale do Jamari. Os tiros acertaram o braço e a pélvis da vítima. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado para o Hospital João Paulo II, em Porto Velho, foi submetido a cirurgia e passa bem. O atentado pode ter relação com crimes denunciados no site de notícias da vítima.
A Associação dos Jornais Eletrônicos de Rondônia (Arjore) divulgou nota de repúdio pelo acontecimento.

De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima estava na frente de casa no Setor 2, em Cujubim (RO), conversando com um vizinho, quando um homem em uma motocicleta se aproximou, sacou uma arma e atirou cinco vezes contra o jornalista. A vítima correu em direção a um terreno baldio, mas foi atingida por dois tiros.
Aos policiais, o jornalista, que é proprietário de um site de notícias no município, disse que já viu o atirador em meio a grupo ligados a invasões de terras na região.

Ao G1, a esposa da vítima, a também jornalista, Ediléia Santos Silva, contou que não viu o momento em que o marido foi atingido, apenas ouviu os tiros. “Eu estava dentro de casa quando ouvi os tiros. Quando saí para ver o que havia acontecido, o meu marido já estava baleado”, comenta.
A vítima passou por cirurgia no Hospital João Paulo II, em Porto Velho, para a retirada da bala, que ficou alojada no braço.
A esposa do jornalista informou ainda que acredita que a tentativa de homicídio pode ter relação com a divulgação de informações sobre atentados em fazendas da região, que são alvos de conflitos agrários. “Sempre noticiamos os fatos que acontecem nas áreas de conflitos agrários, com trabalhos de investigação, e isso tem incomodado”, declarou.

O suspeito de atirar contra o jornalista fugiu e ainda não foi localizado pela polícia. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Ariquemes (RO), que deve investigar a tentativa de homicídio.

Nota de repúdio da Arjore
A Associação dos Jornais Eletrônicos de Rondônia (Arjore) divulgou na manhã desta terça-feira (5), uma nota de repúdio pelo atentado sofrido pelo jornalista Ivan Pereira Costa. Na nota, o presidente da associação, Almi Coelho, classificou a tentativa de homicídio como “ato cruel e covarde”. Veja a nota na íntegra:

A Arjore (Associação dos Jornais Eletrônicos de Rondônia), através de seu presidente, Almi Coelho, repudia todo e qualquer ato de violência praticado contra jornalistas, este ato cruel e covarde é uma tentativa clara de calar a imprensa de Cujubim, que exerce uma função de extrema importância para a construção de uma comunidade justa, onde prevaleça a paz e a unidade de seus cidadãos.
Neste momento, nos reportamos às autoridades responsáveis, para que empenhem com todas as forças do estado para a elucidação deste crime, haja vista, que a cidade de Cujubim tem se destacado como uma das mais violentas do Brasil, amordaçar a imprensa é um claro sinal de vitória dos bandidos.