Jornalista transmite ao vivo, via streaming, momento em que é atacada em Hong Kong

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print
Redação Portal IMPRENSA*
Uma jornalista que estava registrando os ataques a manifestantes pró-democracia em Hong Kong acabou sendo vítima de violência. Gwyneth Ho, do portal de notícias Stand News, transmitiu ao vivo, via streaming, a agressão sofrida por ela e dezenas de pessoas no domingo, 21 de julho de 2019, numa estação de metrô em Yuen Long, perto da fronteira com a China.

Crédito:Reprodução
Gwyneth Ho estava gravando os ataques contra manifestantes e passageiros quando os agressores, a maioria vestidos de branco, se voltaram contra ela.
No vídeo, um homem vestindo calça jeans e uma camiseta rosa pode ser visto batendo em pessoas com um pedaço de pau. Ele então corre em direção à jornalista e a agride. Em seguida outras pessoas começam a atacar a jornalista.
Os ataques causaram revolta em Hong Kong. Pelo menos 45 pessoas ficaram feridas, ao menos cinco em estado grave. Nas imagens que circulam na Internet é possível ver poças de sangue nas plataformas da estação de metrô, além de agressores utilizando barras de ferro e pedaços de pau. As vítimas acusam a polícia de omissão. Há relatos de que os policiais levaram mais de uma hora para chegar à estação.
Durante uma coletiva de imprensa nesta segunda-feira, 22 de julho de 2019, parlamentares pró-democracia acusaram os líderes pró-Pequim de fecharem os olhos aos ataques.