Jornalistas revelam como se destacam na internet

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Os jornalistas Malu Fernandes, Maceu Vieira e Gabriela TemerPor Claudia Sanches

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) recebeu na quarta-feira (13/7), em sua sede, no Centro do Rio, o painel “Jornalismo digital: como transformar o blog em negócio”. A internet é um importante nicho de mercado ainda inexplorado para os jornalistas que desejam se reinventar na profissão nos dias atuais.

O evento marcou o décimo segundo encontro do Reinventar, moderado pelos jornalistas Rosayne Macedo, Malu Fernandes e pelo vice-presidente da ABI Paulo Jerônimo.

Blog: uma vitrine on-line

O Repórter Marceu Vieira, que passou pelas redações de “O Nacional”, “Veja”, “O Dia”, “Jornal do Brasil” e “O Globo”, abriu a palestra falando de como optou pelo jornalismo independente e se tornou o “Cronista Digital”. Após 30 anos de carteira assinada, o pai de três filhos foi gastando o dinheiro do seu fundo de garantia enquanto pensava como ia se reposicionar no mercado.

“Incentivado pelos coleguinhas entrei no site do WordPress e, em cinco minutos, criei um blog, onde escrevo sobre temas inusitados, com abordagens diferentes. Em pouco tempo o meu Facebook não tinha mais possibilidade de acesso tamanho número de visitantes, chegando a cem mil leitores, inclusive de países como a Austrália. Então comecei a pensar como ganharia dinheiro com o blog”, contou ele,  que escreve sobre assuntos de seu cotidiano, desde a história da morte do gato da sua irmã até a biografia de algum jogador de futebol. “Temos que levar ternura para a internet”, defende.

Atualmente o blog se tornou um cartão de visitas para vender sua força de trabalho. “Hoje me sinto muito mais jornalista do que era nas redações porque ocupava funções muito burocráticas, recebo propostas através da minha visibilidade virtual e me dou ao luxo de fazer reportagens com temas que gosto”.

A ex-repórter de O Globo Gabriela Temer, que deixou o trabalho convencional para empreender, já fornecia conteúdo para empresas do ramo da moda. Foi quando o blog Juju na Trip, que já existia, passou a ser sua principal fonte de renda. A proposta de Gabriela é a publicação de um post por dia. Para a jornalista, o “pulo do gato” para ter audiência na internet  é fazer boas imagens, ter bom conteúdo e investir de forma profissional em marketing nas redes sociais.

“Esse trabalho começou como uma paixão, e fui me doando cada vez mais. O fato é que você tem que dar o primeiro passo. Para nós, é fundamental o apoio das redes sociais: fizemos anúncio no Facebook  e no Instagram, e comecei a procurar os patrocinadores que tinham a ver com o meu tema, que é viagem”, revelou a blogueira.

Presença digital

A parte tecnológica ficou por conta de Patrícia Andrade Ladeira, que orientou como tirar melhor proveito de várias ferramentas que facilitam o trabalho do jornalista na divulgação, como o Facebook, Google analytics, entre outras. Ela lembrou que a o blog foi a primeira mídia social depois do Linkedin, onde há maior possibilidade de interação e comunicação. Patrícia deu dicas de como otimizar o trabalho com blog e fazer com que ele traga retorno financeiro  como aumentar a presença digital, pré-requisito fundamental para quem deseja empreender no âmbito virtual.

“Em primeiro lugar precisamos conhecer a plataforma e as tecnologias para produzir conteúdo. Busque sempre um diferencial, que é o que faz sucesso na internet. Fazer uma lista de e-mails e uma pesquisa de mercado. Não existem milagres, e sim estratégias. Precisamos postar com regularidade para atualizar o blog e gerar tráfico. E tenha uma técnica é critério de divulgação. Temos que lincar no Facebook e no Instagram. Você precisa ser útil para o seu leitor”, orientou.