Kyara conseguiu! Dinheiro do remédio mais caro do mundo foi depositado para família

Kyara-remedio-MS
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Kyara conseguiu! Dinheiro do remédio mais caro do mundo foi depositado para família

Kyara - Foto: reprodução / Instagram

Kyara – Foto: reprodução / Instagram

A família da pequena Kyara está aliviada! O dinheiro que falta para comprar o remédio mais caro do mundo já foi depositado pelo Ministério da Saúde e entrou sexta-feira, dia 16 na conta bancária.

A mãe da menina de 1 ano e 2 meses, diagnosticada com AME, Atrofia Muscular Espinhal, confirmou, em entrevista ao SóNotíciaBoa, que a ordem de pagamento já chegou.

Kayra Dantas contou que assim que os R$ 6,6 milhões estiverem efetivamente na conta, a família começará as tratativas para comprar o Zolgensma e decidir onde Kyara vai receber o medicamento.

“Já fizemos orçamento em Boston, nos EUA e estamos vendo também no Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba. Vamos fazer onde puder e o mais rápido possível”, afirmou Kayra ao SNB.

O dinheiro

O Ministério da Saúde fez a transferência nesta quinta, 15, após determinação do STJ, Superior Tribunal de Justiça, para que o órgão federal complementasse o valor do Zolgensma, avaliado em R$ 12 milhões

Foram exatos R$ 6.659.018,86. A família da criança já havia arrecado 5.340.981,14, por meio de rifas e doações.

“Estamos felizes e cheios de esperança. Não temos palavras para agradecer o que toda a sociedade e o ministro Napoleão Nunes Maia fizeram pela Kyara. Esperamos que essa decisão sirva de referência para todos os juízes e para o próprio Ministério da Saúde”, afirmou Kayra ao Metrópoles.

Prestação de Contas

Pela decisão do magistrado, a partir do recebimento, a família da criança deverá prestar contas para a Justiça, em até 30 dias, de todo o uso do dinheiro transferido pelo governo federal.

A medida é para assegurar que o montante seja realmente destinado para os custos com o remédio, considerado o mais caro do mundo.

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa – com informações do Metrópoles