Lideranças políticas lançam o movimento “Juntos pela Ponta Porã que queremos”

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

WhatsApp-Image-20160614 (1) WhatsApp-Image-20160614“Juntos pela Ponta Porã que queremos”
Grupo surge como nova opção para o eleitorado e já reúne vereadores de quatro partidos com representação na Câmara Municipal

Uma nova opção apresentada no início desta semana por um grupo formado por importantes lideranças pode arejar o quadro político de Ponta Porã. Trata-se de um bloco formado por vereadores de quatro partidos com assento na Câmara Municipal, que está abrindo discussão com a sociedade, visando elaboração de um projeto grandioso voltado a melhoria do município e que já foi batizado de “Juntos pela Ponta Porã que queremos”.
Inicialmente o grupo foi lançado pelos vereadores Agnaldo Miudinho (PTB), Marcelino Nunes (PROS), Brunoí Reichardt (PMDB), Biro Biro e Raphael Modesto, ambos do PHS. “Hoje estão 100% integrados ao movimento os três partidos e mais uma ala do PMDB, cujo líder na Câmara Municipal é o vereador Brunoí, que já hipotecou seu apoio. Queremos ouvir as instituições, as associações, clubes de serviços, igrejas, a sociedade como um todo. No final, vamos ter um diagnóstico da nossa cidade e o que as pessoas esperam dos seus representantes, para que possamos apresentar um projeto que nos garanta construir a Ponta Porã que queremos”, disse Marcelino Nunes, experiente vereador que está exercendo o seu quarto mandato.
Segundo Miudinho, o movimento lançado pelos vereadores conta também com outras importantes lideranças políticas da fronteira. “Nós estamos abertos para adesões. Não queremos aquela política rançosa, vingativa, perseguidora. Vamos trabalhar neste momento de pré-campanha eleitoral, valorizando o diálogo, deixando que as pessoas abram seus corações e digam o que esperam do próximo prefeito. O nosso movimento está apenas iniciando, mas uma coisa já é definitiva, vamos apresentar para a nossa população no final desse período de pré-campanha, uma candidatura que seja realmente diferente”, destacou.
Quanto ao nome que poderá encabeçar uma chapa para disputar a sucessão municipal, Agnaldo Miudinho, fez questão de dizer que são as pessoas é que vão dizer. “Não lançamos esse movimento com cartas marcadas como é de costume e a gente vê isso se repetindo a cada eleição. Precisamos saber do eleitor qual a sua visão sobre Ponta Porã; quais são os problemas da cidade e quais devem ser as prioridades do futuro gestor. E é também o eleitor que deve responder qual o perfil que o prefeito da nossa cidade precisa ter. Diante dessas e outras informações, vamos definir se o candidato do grupo será o Brunoí, o Raphael, Biro Biro, Marcelino Nunes ou eu mesmo”, disse Miudinho.⁠⁠⁠⁠

Fotos: Dorgeval Amaro