Mais dois jornalistas se ferem na cobertura dos confrontos entre policiais e manifestantes no Chile

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print
Redação Portal IMPRENSA*
Atingido no último dia 15 quando cobria os enfrentamentos entre protestantes e policiais chilenos em Santiago, o jornalista Jorge Iturrieta, do Canal 13, precisou ser operado.
Segundo o também jornalista Miguel Acuña, Iturrieta foi atingido por um fragmento de uma bomba de gás lacrimogêneo disparada por um policial nas imediações da Séptima Comisaría de Carabineros, situada no bairro de Renca.
Crédito:Reprodução
Estilhaço de bomba de gás lacrimogêneo deixará jornalista Jorge Iturrieta de molho por 5 meses

O impacto provocou uma fratura exposta no pé direito do jornalista, que precisará de 5 meses de recuperação.

Poucos dias antes deste incidente, outro jornalista chileno foi ferido enquanto cobria os conflitos entre policiais e manifestantes em Santiago, desta vez por uma bala de borracha.
Freelancer, Rafael Cavada publicou um vídeo que viralizou do procedimento realizado pelo médico para retirar o projétil não letal de seu pulso. Ele foi atingido quando cobria o incêndio da igreja de São Francisco de Borja, santo padroeiro dos policiais chilenos.