Marcelino Nunes participa de reunião preparatória de Audiência Pública do “Castelinho”

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Audiência pública “Castelinho”: Restauração, Revitalização e Patrimônio Histórico na próxima terça-feira dia 10 de maio, no Plenário Issac Borges Capilé às 14 horas na Câmara de Ponta Porã

Rita Natalia e Sara bernal conversam com Marcelino Nunes - Foto Lile CorreaLile Corrêa*

Na manhã desta segunda-feira, dia 02 de maio, na Câmara Municipal de Vereadores de Ponta Porã, o vereador Marcelino Nunes de Oliveira (PROS) recebeu a visita de Rita Natalia da Secretaria de Estado de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação, e Sara Bernal do Iphan.

Na oportunidade foi tratado sobre a preparação da Audiência Pública “Castelinho” que acontecerá na próxima terça-feira dia 10 de maio, no Plenário Issac Borges Capilé às 14 horas.

A audiência pública “Castelinho”: Restauração, Revitalização e Patrimônio Histórico estará ouvindo a comunidade fronteiriça.

As inscrições para participar do plenário poderão ser feitas de 3 a 10 de maio de 2016 no Ministério Público Estadual, Fundação Municipal de Cultura e na Câmara Municipal de Vereadores de Ponta Porã.

A audiência pública é uma iniciativa do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, através da SECTEI, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Ministério Público de Ponta Porã.

O “Castelinho” por suas características arquitetônicas de fortificação é um exemplo de arquitetura militar, construído na década de 20, foi sede do novo Território Federal de Ponta Porã, conforme o decreto lei de Getúlio Vargas, sendo gabinete do então presidente. O prédio foi tombado como patrimônio histórico pelo decreto 3.940, de 04 de novembro de 1996.

O “Castelinho” faz parte do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Município de Ponta Porã por conta da Lei 3512, criada por Marcelino Nunes de Oliveira, sancionada pelo então prefeito Flávio Kayatt no dia 11 de dezembro de 2006.

O objetivo da reforma é transformar o imóvel em um Museu Histórico onde poderá expor a história da fronteira através de fotos e objetos, que contará com a colaboração dos munícipes. O vereador Marcelino, conta com um acervo com mais de duas mil fotos antigas digitalizadas, que ele disponibilizará para o Museu.

castelinho castelinho_ponta-pora