Meios de comunicação se unem para transmitir celebrações da Páscoa

E0E2DEBA-000B-42E8-9DBD-C210689586D2
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Meios de comunicação se unem para transmitir celebrações da Páscoa

ABERT

Tradicional celebração religiosa, a Semana Santa de 2020 será adaptada à nova realidade. Em tempos de pandemia de coronavírus, as liturgias que costumam reunir milhões de fiéis aglomerados em igrejas e ruas, serão transmitidas, em tempo real, por emissoras de rádio e TV.

Diante da orientação do Vaticano, cidades de todo o Brasil estão anunciando a suspensão de celebrações públicas e a transmissão das missas e vigílias será feita pelas emissoras de radiodifusão. A intenção é evitar o contágio pelo vírus e, de quebra, transformar os lares em locais de prece, resgatando o sentido do convívio familiar.

O Domingo de Ramos (5) já apontou as soluções que religiosos de todo o país encontraram para levar fé aos brasileiros, sem tirá-los de casa. Os tradicionais ramos foram colocados nas portas das residências.

Na maioria das cidades, os organizadores dos eventos cancelaram os tradicionais cortejos e levaram imagens sagradas em peregrinação pelas ruas, muitas vezes, com transmissões ao vivo. Também realizaram cerimônias de benção do alto de caminhonetes. Em alguns locais, as bençãos foram concedidas a fiéis dentro de seus carros, em uma espécie de drive-thru, e itens como água benta, velas e ramos foram distribuídos.

Na quinta-feira da Paixão (9), a tradicional cerimônia do lava-pés e as procissões estão proibidas. No Domingo de Páscoa (12), o Papa Francisco celebrará a missa na Praça São Pedro, no Vaticano, completamente vazia, repetindo a benção que concedeu no dia 28 de março. As atenções, mais uma vez, estarão voltadas para as emissoras de rádio e TV de todo o mundo, que levarão a milhões de lares, as transmissões da celebração cristã.

papa praca vazia