Mês de maio teve 40.8% a mais de CNH´s provisórias emitidas pelo Detran-MS

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

No total, pouco mais de três mil novos motoristas estão rodando pelas ruas do Estado

No mês de maio, o trânsito de Mato Grosso do Sul recebeu 40.8% a mais de novos motoristas do que no mês anterior. Segundo informações da Diretoria de Habilitação do Detran-MS (Departamento Estadual de Mato Grosso do Sul), 3.023 novas carteiras de primeira habilitação foram emitidas somente no mês passado, contra 2.146 registradas em abril.

A estudante Yasmin da Silva Pinto, 22 anos, faz parte desse grupo e conta que seu processo de habilitação foi mais lento do que o normal. Isso por conta de uma rotina cheia de aulas na faculdade e estágio. Para driblar a falta de tempo e finalizar seu processo, ela optou por realizar as aulas práticas e teóricas nos períodos de férias. Acontece que quando chegou à fase das aulas práticas, contraiu Covid, o que acabou atrasando ainda mais a emissão da sua carteira provisória.

Recém habilitada, Yasmin conta que ainda sofre um pouco com a insegurança de ter que assumir o volante em meio ao trânsito frenético de Campo Grande. “Sempre peço para alguém ficar ao meu lado. No trânsito, a gente está lidando com vidas, da gente e dos outros, uma grande responsabilidade. Não podemos esquecer que as consequências de uma infração podem ser irreversíveis”, explicou. Ela lembra ainda que a impaciência dos outros motoristas gera medo ao recém habilitado. “Tem também o receio de ter que pagar pelo erro da outra pessoa”, afirmou referindo-se ao trânsito local.

Linda Emmanuely Garcia Cardoso, 19 anos, também relata que ainda se sente insegura. Ela passou de primeira no exame de motos, mas chegou a reprovar uma vez no prático de carros. “Ainda não tive oportunidade de dirigir depois de ter tirado a habilitação, mais por medo de pegar o carro de alguém mesmo, mas sei que vai passar”, destacou.

Os novos motoristas foram os últimos do Estado a receber a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) no modelo antigo, já que no dia 1º de junho foi lançado em Mato Grosso do Sul para todo o País, a nova habilitação, com muito mais informações e elementos gráficos que prometem dificultar as falsificações e fraudes.

Maio também foi recorde na emissão dos documentos de habilitação contabilizando as renovações e mudanças de categorias, com 25.256 expedições, 74,2% a mais do que o primeiro mês do ano.

De acordo com a diretora de Habilitação, Lina Issa Zeinab, o aumento dos números se deve ao acúmulo do período de renovação, ou seja, as CNHs vencidas em 2021 estão prorrogadas para renovação até o mesmo mês de 2022. Dessa forma, além da demanda normal de vencimento do mês referente ao ano corrente, há a demanda que precisa renovar dos condutores vencidos no ano passado.

Conforme o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), dirigir com CNH vencida há mais de 30 dias é uma infração gravíssima. A multa para esse tipo de penalidade é de R$ 293,47, ou seja, quase R$ 300.

Vivianne Nunes, Detran/MS
Foto: Arquivo