Ministério encomenda estudos visando concessão dos aeroportos de Campo Grande, Corumbá e Ponta Porã - CLUBE DE IMPRENSA

Ministério encomenda estudos visando concessão dos aeroportos de Campo Grande, Corumbá e Ponta Porã

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Ministério encomenda estudos visando concessão dos aeroportos de Campo Grande, Corumbá e Ponta Porã

O Ministério da Infraestrutura publicou no Diário Oficial da União desta terça-feira (17) o Edital de Chamamento Público de Estudos nº 6/2020 para selecionar projetos, levantamentos e estudos técnicos que subsidiem a modelagem das concessões para expansão, exploração e manutenção de 16 aeroportos, sendo três de Mato Grosso do Sul: os aeroportos internacionais de Campo Grande, Corumbá e Ponta Porã. Todos esses aeroportos estão sob administração da Infraero – Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária.

O secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, explicou que esse edital já vinha sendo aguardado, sendo uma medida extremamente salutar, porque a concessão pode representar um aporte significativo de investimento tanto na ampliação e melhoria dos receptivos, quanto na retomada de voos regulares – no caso de Ponta Porã, que não tem voo regular em operação no momento.

Para efeito de estudos, os aeroportos que o governo quer repassar à iniciativa privada foram divididos em três blocos, sendo dois com cinco praças e um com seis praças. Os aeroportos de Mato Grosso do Sul estão no terceiro bloco, junto com o Aeroporto de Congonhas e o Aeroporto Campo de Marte, ambos de São Paulo. Verruck acredita que esse fato vai favorecer a atração de interessados, já que o aeroporto de Congonhas tem um fluxo muito intenso de voos nacionais e internacionais e é um grande atrativo para investidores.

O Ministério estima gastar cerca de R$ 10 milhões só com os estudos para definir o modelo de concessão dos aeroportos de Mato Grosso do Sul, sendo R$ 4,301 milhões com o Aeroporto de Campo Grande, R$ 3,012 milhões com o Aeroporto de Corumbá e R$ 3,610 milhões com o Aeroporto de Ponta Porã. O prazo final para a elaboração e apresentação dos projetos, levantamentos, investigações e estudos técnicos será de 150 dias, contados da data da publicação do termo de autorização.

O secretário Jaime Verruck lembra que, independentemente da concessão, o aeroporto de Campo Grande passa por obras de reforma, ampliação e modernização do terminal de passageiros, com investimento de R$ 39,9 milhões e geração de mais de 2 mil empregos diretos e indiretos. Os trabalhos foram iniciados em outubro do ano passado e seguem conforme o cronograma previsto, com prazo de conclusão para o primeiro semestre do ano que vem.

João Prestes, Semagro

Foto: Infraero