MS sagrou-se Campeão do Brasileiro Regional de Judô em Brasília

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Agson Lima, da Geração Olímpica, subiu ao podium e vai competir na Europa

Lile Corrêa*
O Sensei Nicodemos Filgueiras Junior em entrevista ao vivo no Jornal da Líder FM 104,9 de Ponta Porã na manhã desta quarta-feira (26/4) informou aos ouvintes do jornalismo em rede da emissora que “o Mato Grosso do Sul sagrou-se campeão geral do Campeonato Brasileiro Regional de Judô em, Brasilia”.

A competição aconteceu no sábado (15/4) no Distrito Federal com a participação de judocas do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia, Distrito Federal, Goiás e Tocantins.

Nico Junior comemorou “mais uma vez o MS saiu campeão com 37 medalhas de ouro, sendo que de Ponta Porã participou da delegação os atletas Agson Thiago Lima que conquistou duas medalhas, uma ouro até 18 anos e uma bronze até 21 anos.

A atleta Rosileide Bernal campeã nos sênior; a atleta Roberta Azambuja que disputou a terceira colocação e ficou em quinto; atleta Ivan Lhopes foi vice-campeão até 18 anos e terceiro colocado no adulto; a atleta Loiva Lhopes foi vice-campeã na categoria sub 13, 11 e 12 anos e também o atleta Diego participou na categoria adulto até 73”.

Segundo o professor Nico Junior, faixa preta 4º Dan, “foram seis atletas conseguindo conquistar seis medalhas, sendo que a equipe Acenor Nico Judô participou de quatro finais e esse feito foi muito importante para o judô do Estado”.

Geração Olímpica

Agson Lima embarcou nesta quarta-feira (26/4) para disputar em Berlim na Alemanha (Europa) onde vai disputar etapa cirrcuito Europeu de judô.
Agson Lima da equipe Acenor Nico Judô, faz parte da seleção brasileira sub-18.

De acordo com o professor Nico Junior “foi uma longa caminhada até o Agson Lima estar entre os melhores do Brasil, temos muito orgulho de ter contribuído com essa conquista, pois o Judô de Ponta Porã ganha projeção nacional com sua ótima posição no Ranking da CBJ, em segundo lugar, estamos no caminho da futura Geração Olímpica e a competição na Europa será um grande aprendizado”.