‘Muito feliz pelo meu amigo que mora no céu’, diz menino que recebeu milagre do beato Carlo Acutis

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Por Graziela Rezende, G1 MS

Estudante que recebeu milagre usou roupa de gala para acompanhar beatificação de Carlo Acutis — Foto: Luciana Lins/Arquivo Pessoal

Estudante que recebeu milagre usou roupa de gala para acompanhar beatificação de Carlo Acutis — Foto: Luciana Lins/Arquivo Pessoal

O dia mal amanheceu neste sábado (10) e a costureira já estava tocando a campainha para entregar a roupa do estudante Matheus Lins Vianna, de 10 anos, em Campo Grande. Muito elegante e com uma máscara que estampava a foto, do agora beato, Carlo Acutis, ele seguiu para a paróquia São Sebastião, acompanhado da família, onde assistiu a missa e acompanhou o processo de beatificação de Carlo, direto de Assis, na Itália.

“Estou muito, muito feliz pelo meu amigo mora no céu”, disse ao G1 o garoto. Segundo a mãe dele, a dona de casa Luciana Lins Vianna, de 40 anos, o filho está vivendo um momento muito intenso e diz ter muito carinho por Carlo. No entanto, ele ficou meio confuso, desde que inúmeras pessoas passaram a procurar a família e os abordarem para tirar fotos, conversar e falar sobre o milagre.

“Ao final da missa teve muita gente querendo falar conosco e não conseguimos sair. Pediram para tirar foto com o meu filho e ele não gosta muito de multidão. Inclusive tive que fazer um acordo com ele, já que a gente sempre sentava no fundo na igreja. Eu disse a ele que uma forma de agradecer ao Carlo era nos expor, falar do milagre em nossas vidas, principalmente porque ele estava vivo e com saúde”, disse a mãe.

Altar foi montado para missa em ação de graças a Carlo Acutis — Foto: Luciana Lins/Arquivo Pessoal

Altar foi montado para missa em ação de graças a Carlo Acutis — Foto: Luciana Lins/Arquivo Pessoal

Segundo Luciana, não só ela como o filho Matheus, o irmão dele e os avós fizeram questão de participar da missa em ação de graças a Carlo. “É difícil até descrever, mas eu sempre tive fé na santidade do Carlo desde que começamos a conhecer a história dele. E participar da canonização é algo muito intenso, é uma coisa muito incomum”, comentou.

Conforme a mãe, o próprio médico que atendia ao Matheus, após inúmeras consultas, usou o termo milagre para definir o ocorrido com ele. “Ele disse que procurou cortes no pâncreas, para ver se ele tinha passado por alguma cirurgia, mas, não achou nenhum corte. Ele disse que olhou em tudo quanto é canto, fez ultrassom, mas, estava anatomicamente perfeito e se convenceu de um milagre”, relembrou.

Na época do tratamento médico, Luciana diz que lembra o sofrimento de cada familiar ao ver Matheus doente. “Ele tinha 3 anos na época e o irmão dele, que agora está com 14, via o maninho vomitando o tempo todo. Era muito sofrimento. Para o meu pai também, que agora está debilitado, com 76 anos. E essa cura foi algo divino. Eu digo que ele tem dois aniversários e agora, dia 12 de outubro, vamos comemorar 7 anos de cura”, comentou.

Durante a missa, Luciana contou que o público presente cantou um hino da igreja. “É o hino Tebeum, que é importantíssimo e tocando em eventos de ordenação, canonização e beatificação, como é o caso do Carlo. Nessa hora, achei emocionante demais. Agora, o que eu pedia e falava escondido, vou poder falar sempre: Carlo Acustis, rogai por nós. Pretendo agora continuar divulgando para todo mundo esse milagre e pedir a intercessão dele. Sei que muitas pessoas estão recebendo graças”, finalizou.

Milagre teria ocorrido em 2010

 

O milagre reconhecido pelo Vaticano teria acontecido em 2010. Na época, Tenório comandava a paróquia de São Sebastião e realizava missas, sempre no dia 12 de outubro, com uma relíquia do italiano Carlo Acutis.

Foi quando um avô, desesperado com o neto doente, levou o garoto até a paróquia. Segundo a família, o menino foi curado ao tocar na roupa com sangue de Carlo Acutis.

Avô, menino que recebeu milagre e familiares na paróquia em MS — Foto: Redes sociais/Reprodução

Avô, menino que recebeu milagre e familiares na paróquia em MS — Foto: Redes sociais/Reprodução

Novena em Campo Grande

 

A Paróquia São Sebastião realiza, desde o dia 3 de outubro, novenas na Paróquia São Sebastião, onde o milagre teria ocorrido. “É um agradecimento a Deus pela beatificação de Carlo, algo que estamos esperando há muito tempo. Muito felizes com essa graça de Deus“, disse na ocasião o padre Marcelo Tenório.

De acordo com Tenório, Carlo Acutis era pouco reconhecido na Itália. “Ele fazia a evangelização de jovens na internet e possuía um relacionamento muito íntimo e interessante com o Brasil, mesmo nunca estando aqui. Só que aqui ele acabou ficando bem conhecido e ocorreu este milagre com o Mateus [garoto que sofria de problema no pâncreas e teria sido curado ao tocar na relíquia de Carlo]”, relembrou.

Processo de beatificação foi marcado para o dia 10 de outubro deste ano — Foto: Redes Sociais/Divulgação

Processo de beatificação foi marcado para o dia 10 de outubro deste ano — Foto: Redes Sociais/Divulgação