No aniversário de MS, Reinaldo Azambuja destaca crescimento econômico

Governador-Close-Reinaldo-Foto-Chico-Ribeiro
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

No aniversário de MS, Reinaldo Azambuja destaca crescimento econômico

Apesar da crise do coronavírus, Estado tem um dos melhores desempenhos do Brasil 

Completando 43 anos, Mato Grosso do Sul é um Estado pujante, que tem conseguido atrair indústrias, gerar empregos e investir recursos públicos nas mais diversas áreas. Mesmo em meio a crise do coronavírus, em três meses (de junho a setembro), MS ganhou 9.810 empresas ativas, conforme dados da Junta Comercial (Jucems).

Levantamento deste ano do Centro de Liderança Pública (CLP) mostra que Mato Grosso do Sul é o 6º Estado mais competitivo do país. Foi o 3º em geração de empregos, entre janeiro e julho, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), e é o 1º em transparência do país, de acordo com os órgãos de controle.

Na avaliação do governador Reinaldo Azambuja, os números dos indicadores econômicos e de gestão são resultado de um trabalho árduo, de muita responsabilidade e planejamento. “Mato Grosso do Sul está entre os estados mais competitivos do país. Com a nossa política de desenvolvimento temos atraído novos investimentos, diversificado nossa economia e agregado valor à produção local”, afirmou.

A pandemia também não impediu o Governo do Estado de fazer obras nos 79 municípios. E para o próximo ano, Reinaldo Azambuja espera resultados ainda melhores. “Estudos técnicos mostram que vamos ser o Estado com melhor desempenho do país em crescimento econômico em 2021, reflexo dos nossos esforços para superar a crise. Agimos o tempo todo para evitar impactos maiores tanto na economia quanto na vida dos sul-mato-grossenses”, disse o governador.

“Apesar da pandemia, continuamos levando investimentos nas mais diversas áreas a todos os 79 municípios. Somos o quarto Estado que mais investe no país e o primeiro no ranking de transparência”, finalizou.

Paulo Fernandes, Subcom

Foto: Chico Ribeiro