O futuro do comunicação é o empreendedorismo digital

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Grupo Reinventar - Foto Claudia SanchesPor Claudia Sanches

O painel “Jornalismo empreendedor: como criar e aproveitar oportunidades na comunicação”, realizado na ABI no dia 1º de junho, convidou o profissional de mídia a refletir sobre a necessidade de empreender na própria carreira, quebrar paradigmas e apostar no próprio negócio. Na ocasião foram abordados temas como mente empreendedora, técnicas de oratória e o jornalismo digital como a realidade da profissão. A nona edição do encontro foi mediado pelos jornalistas Rosayne Macedo e Ricardo Albuquerque.

Elena Martins, que possui 18 anos de experiência na área de gestão de negócios, abriu o painel falando sobre “Mente Empreendedora: por onde começar”, apresentando algumas reflexões e ferramentas simples para os profissionais de imprensa que pretendem se atualizar e empreender. Segundo a palestrante, é preciso que os jornalistas busquem maneiras objetivas para encontrar seu próprio caminho: “Trace seu público, veja de maneira ampla as possibilidades do seu negócio no mercado. Há cursos gratuitos na PUC e no Sebrae, poucas pessoas sabem”, sugeriu Elena, cujo nicho principal da carreira são as mulheres empreendedoras.

Com o tema “O futuro do jornalismo é o empreendedorismo digital – o futuro é hoje”, a jornalista Valéria Aguiar destacou que é fundamental ser multimídia nos dias de hoje. “Escolha uma área em que você possa ser  melhor e invista em capacitação para lidar com a realidade do mundo digital. A CLT não é mais o caminho; procure apoio de órgãos como o Sebrae. Lembre-se de que as mídias digitais devem ser bem gerenciadas e que uma empresa sem presença digital não existe. Esse é o atual “ecossistema” e temos que nos adaptar a essa nova revolução industrial”.

DSC01099

A consultora Virna Elias em atividade com os jornalistas (Foto: Claudia Sanches)

A CEO da empresa WS Focos Consultoria, professora de MBA da FGV Virna Elias falou sobre “Liderança Empreendedora” e deu o seu recado:   “Não existem oportunidades, elas são criadas. Para nos reinventarmos em qualquer área, temos que romper com paradigmas. Temos que ter ideias mas precisamos colocar em ação. O jornalista, que foi programado para trabalhar numa redação, por exemplo, agora tem que sair em busca de patrocínio. Dentro da profissão ele pode investir em  canais como youtube, investir em marketing digital, oferecer seus serviços para outras empresas de segmentos diferentes. Ninguém sabe lidar como a informação e escrever como o profissional de mídia”, sublinhou Virna, hoje presidente do blog Empreendedorismo de Batom, que conta com 45 colaboradores e se tornou um importante promotor de informações e conhecimentos sobre empreendedorismo, disponibilizados gratuitamente.
O jornalista Guilherme Miziara, que abordou o tema “Técnicas de Comunicação e Oratória: detalhes que fazem a diferença”, contou aos colegas, de forma muito bem humorada, de como se reinventou e se tornou um especialista na área que escolheu. Pós-graduado em Comunicação Empresarial e mestre em Sistemas de Gestão pela UFF, ele deu dicas de como se apresentar aos possíveis clientes e empresas de forma clara e assertiva. “Cuidado com a maneira como fala ou escreve, para que você seja entendido. Muitas vezes o interlocutor não nos compreende, precisamos ser muito claros e diretos. O Conteúdo precisa de forma”, advertiu.

DSC01107

Guilherme Miziara falou sobre a importância da oratória

O jornalista falou sobre os vícios de linguagem e a postura do interlocutor no ato de “vender” o seu projeto: “Precisamos acreditar no nosso ideal na hora de vendê-lo. Pensar por que, ou pelo menos por quem estamos trabalhando. Não podemos perder o brilho nos olhos, precisamos ter entusiasmo pelo que fazemos”, destacou Miziara, que também disponibiliza conteúdo nas redes sociais. Os interessados podem entrar em contato através do e-mail[email protected]. O jornalista também está no Facebook e no youtube.

A mediadora do grupo Rosayne Macedo lembrou de projetos do grupo como o Brechó, o Banco de Talentos e outras ações como os Repórteres do Bem.

O décimo Encontro Reinventar JornalistasRJ será realizado no dia 15 de junho, também na sede da ABI, com o tema “E agora, cadê o dinheiro? − Como financiar projetos e empreender com segurança”. Os palestrantes vão apresentar as modalidades em que é possível para tirar os projetos do papel.