ONU Mulheres seleciona profissional de imprensa

onu mulheres
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

ONU Mulheres seleciona profissional de imprensa

A ONU Mulheres Brasil seleciona  com conhecimento sólido e experiência de trabalho nos temas de gênero, raça e etnia. A pessoa selecionada será responsável pelo refinamento, articulação de parcerias e execução da estratégia “Mulheres Negras Rumo a um Planeta 50-50 em 2030”. A execução inclui a produção de textos (press releases, matérias e entrevistas), supervisão do trabalho de design gráfico, gestão de conteúdos online e offline, apoio na gestão de conteúdos para website e redes sociais e gestão de projetos de comunicação, incluindo vídeos e materiais impressos. O perfil deve ter domínio da legislação nacional e internacional no que se refere aos direitos das mulheres negras.

São requisitos obrigatórios: ensino superior completo em Jornalismo; experiência profissional mínima de cinco anos; experiências comprovada na elaboração de produtos de comunicação online e off-line, incluindo materiais de sua autoria ou co-autoria; produção de textos jornalísticos (entrevistas, reportagens, matérias, press releases, informativos eletrônicos); experiência comprovada na gestão de conteúdos audiovisuais; e conhecimento em Inglês e/ou Espanhol.

As propostas deverão ser enviadas para o e-mail compras.br@unwomen.org até as 23h59 (horário de Brasília) do dia 11 de junho de 2017, com o assunto “PROPOSTA: Jornalista – Mulheres Negras”, no formato de Formulário de Oferta Anexo I, juntamente com o Diploma universitário em Jornalismo; portfólio e currículo que comprove a experiência nas questões de gênero, raça e etnia. As dúvidas deverão ser enviadas para o e-mail compras.br@unwomen.org até as 23h59 (horário de Brasília) do dia 8 de junho de 2017, com o assunto “DÚVIDA: Jornalista – Mulheres Negras”.

Somente serão aceitas propostas de Pessoas Físicas. A ONU Mulheres dá oportunidades iguais a todos candidatos e candidatas e incentiva, particularmente, mulheres, negras e negros, indígenas e juventude a se candidatarem.