Outro pacote com risco de bomba endereçado à CNN. Polícia prende suspeito

Redação Portal IMPRENSA

Um homem foi detido nesta sexta-feira (26), na Flórida, suspeito de envolvimento com o envio de pacotes contendo artefatos explosivos nos Estados Unidos. O serviço de investigação não revelou seu nome, mas segundo fontes ouvidas pela CNN, ele tem aproximadamente 50 anos, foi preso em uma empresa na cidade de Plantation e tem ligações com Nova York.

Crédito:Reprodução/Vídeo CNN

Durante as investigações foram descobertos mais dois pacotes suspeitos. Um deles estava endereçado ao ex-diretor da Inteligência Nacional James Clapper, atualmente comentarista da CNN em cujo prédio a correspondência deveria ser entregue. O outro alvo é o senador Cory Booker. Com esses, já são 12 pacotes suspeitos de conter bombas localizados desde o início da semana.

Na quarta-feira, o prédio da CNN, em Nova York, precisou ser evacuado por causa de um deles. No mesmo dia, haviam sido enviados pacotes suspeitos para as casas da ex-secretária de Estado, Hillary Clinton, e do ex-presidente Barack Obama. Os dois, assim como outros alvos, são libados ao Partido Democrata, que faz oposição ao presidente Donald Trump.

À Fox News, a secretária de Segurança Interna, Kirsten Nilsen, declarou que alguns pacotes haviam sido enviados da Flórida. “Alguns foram por correio. Alguns se originaram da Flórida”, declarou.

Na madrugada de hoje, antes da prisão ser realizada, Trump havia postado comentário no Twitter criticando a imprensa por causa dos episódios envolvendo as suspeitas de bombas. “É engraçado como a CNN de baixa audiência e outros podem me criticar o quanto quiserem, até me culpando pela recente onda de bombas e comparando de maneira ridícula isso com o 11 de setembro e o atentado em Oklahoma City, mas quando eu os critico eles ficam loucos e gritam ‘isso não é presidenciável'”, escreveu.

Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book