Clube de Imprensa

Parlim fortalece amizade Brasil-Paraguai

Evento na linha internacional reuniu autoridades brasileiras e paraguaias

Ao lançar na manhã desta quinta-feira, dia 25, o monumento “Um só povo, duas nações”, os vereadores de Ponta Porã e os Consejales da Junta Municipal de Pedro Juan Caballero que integram o Parlamento Internacional Municipal (Parlim), fortaleceram ainda mais os laços de amizade do Brasil com o Paraguai. O evento contou com a presença do Embaixador do Paraguai no Brasil, Juan Ángel Delgadillo Franco; do prefeito Eduardo Campos e do intendente Ronald Acevedo Quevedo.

Durante pronunciamento, o presidente da Câmara Municipal de Ponta Porã, Agnaldo Miudinho, que estava acompanhado dos vereadores Anny Espínola, Kleber Ortiz, Jelson Bernabé, Marcelino Nunes, Angela Derzi, Vanderlei Avelino, Edevaldo Mattoso Barbosa, Edinho Quintana, José Menino Júnior, Marquinhos Benites, Neli Abdulahad e Ricardo Torraca, fez questão de ressaltar a imensa alegria de estar participando de um evento importante e histórico para a população de fronteira. “Assinamos em conjunto uma Carta de Intenções e entregamos e solicitamos o apoio do embaixador para implantação de um hospital público binacional, a criação de um corredor verde na linha internacional e execução de projetos com ações conjuntas na área social. O objetivo é buscar apoio da Itaipu binacional para concretizar os projetos”, disse Agnaldo Miudinho.

“A visita do embaixador Juan Angel é fundamental para que ele possa conhecer melhor a nossa fronteira. O que falam muitas vezes pelas mídias é diferente do que a gente vive aqui. O prefeito Eduardo Campos viabilizou e estão sendo investidos R$ 115 milhões na reurbanização da linha internacional e no alargamento da MS-164. São obras que vão beneficiar brasileiros e paraguaios, por isso criamos o monumento ‘Um só povo, duas nações’. Temos pontos sensíveis, o embaixador presenciou centenas de crianças que moram no Paraguai atravessando a linha para estudar no Brasil e conheceu universidades no Paraguai onde dentro das salas de aulas quase 100% dos alunos são brasileiros. Esse é o nosso dia-a-dia. Juntos, nós vereadores e os consejales de Pedro Juan, definimos um calendário anual de reuniões para que possamos seguir discutindo ideias para enfrentar os problemas e estamos à disposição para trabalhar pela população. Esse dia histórico marcará para sempre as nossas vidas”, disse Agnaldo Miudinho.

O presidente da Junta Municipal de Pedro Juan Caballero, Cezar Lesme, enalteceu a disposição de Agnaldo Miudinho que juntamente com os demais vereadores decidiu reativar o Parlim. “A reativação demonstra integração e estratégia política para desenvolver Ponta Porã e Pedro Juan Caballero. Percebemos interesse das nossas autoridades em estarem presentes para que possamos refletir e debater os problemas que hoje são comuns nas duas cidades, que são irmãs gêmeas”, disse.

Cezar Lesme elogiou o projeto de reurbanização da linha internacional destacando os investimentos que estão sendo feitos através do Fonplata, governo de Mato Grosso do Sul com a cooperação das prefeituras de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero. “Esse trabalho de cooperação beneficiará todos os habitantes da nossa região é um sonho que está sendo realizado. Com o Parlim vamos realizar reuniões conjuntas para debater projetos técnicos coerentes, elaborados por profissionais idôneos nas mais diversas áreas como saúde, educação, segurança pública, dessa forma vamos sanar muitos problemas de forma eficiente, melhorando a qualidade de vida da população. Ponta Porã e Pedro Juan Caballero são lugares de pessoas honestas e trabalhadoras, que merecem uma vida saudável e feliz”, disse.

Já o intendente de Pedro Juan Caballero, Ronald Acevedo Quevedo, comentou a respeito de um mal-entendido provocado depois de um acidente que provocou avarias em dois marcos (hitos) na linha internacional. “Graças a esse incidente estamos mais unidos

que nunca. Estamos recebendo até o embaixador que veio aqui sentir o que sentimos. Uma notícia ruim corre muito rápido, mas quando isso acontece todos nós precisamos nos unir em defesa da nossa fronteira. Sabemos que nunca teve intenção de invasão, o asfalto na linha internacional existe desde a época de 80 quando o governador ainda era o Pedrossian. A nossa realidade é de união, crianças cruzam para estudar no lado brasileiro e milhares de jovens brasileiros atravessam a linha para estudar no Paraguai e isso demonstra a integração presente, não queremos muros, queremos viver em paz, de forma integrada e livres de qualquer tipo de obstáculo. Essa é uma reunião importante e histórica”, ressaltou.

“TERRA DE TODOS”

O prefeito de Ponta Porã, Eduardo Campos, resumiu a reunião do Parlim com a presença do embaixador paraguaio como “uma manhã festiva, dia maravilhoso para celebrar a vida de dois povos que vivem unidos”. Prosseguiu dizendo que as autoridades abraçaram a ideia de integração. “A Câmara Municipal de Ponta Porã e a Junta Municipal de Pedro Juan Caballero se fortalecem com o Parlim. Quando estivemos em Brasília ficamos impressionado com o maravilhoso acolhimento do embaixador, que demonstrou compreensão diante do incidente que aconteceu, se colocou à disposição para apoiar no sentido de dissipar qualquer duvida e se comprometeu a nos visitar, o que cumpriu nesta semana”.

Eduardo Campos disse que jamais houve intenção de desrespeitar a soberania ou o povo paraguaio. “Mas mesmo assim peço desculpas pelo infortúnio, o importante é preservar a amizade e companheirismo. É importante que tenhamos responsabilidade ao falar, porque tudo repercute, antes de levantar qualquer tipo de acusação, graças a Deus o mal-entendido foi desfeito. Por isso esse ato do Parlim é muito relevante e será um marco na vida. Temos que enaltecer a consciência cívica dos dois países, isso é integração, maturidade política e não podemos nos deixar levar pela demagogia ou populismo. Os projetos que estamos executando vai transformar esse espaço que alguns chamavam de terra de ninguém, em terra de todos os fronteiriços”, destacou o prefeito de Ponta Porã.

CULTURA

Durante o evento, o vereador Marcelino Nunes que participou da criação do Parlim em 1999, ficou incumbido de falar a respeito da intenção da criação do parlamento. Ele ressaltou que os dois povos vivem unidos sem nenhuma barreira. Falou que antes de instalar o Parlim foram realizados estudos sobre outras fronteiras e que a decisão foi tomada tendo como base o direito comunitário internacional, legislação do Parlasul e do parlamento europeu. “Nossa intenção lá do início permanece viva que é de ter um fórum para debater de forma permanente problemas comuns relacionados a segurança pública, educação, saúde, entre outros. Marcelino presenteou o embaixador com um livro autografado de sua autoria que conta a história do Parlim.

Também aconteceram apresentações culturais com um curto show da Banda Municipal de Pedro Juan Caballero abrilhantado alunas da Escola de Danças regionais. Logo na sequência foi a vez do professor Leonardo Dias acompanhado de suas alunas fez apresentação musical com harpas de 36 cordas, tocando uma polca paraguaia que celebra a natureza.

Legendas:

Foto 01 – Parlim reativa trabalhos e fortalece integração na fronteira