Participação na pesquisa “Como trabalham os comunicadores em tempos de pandemia da Covid-19?” vai até 22 de abril

covid pesquisa
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Participação na pesquisa “Como trabalham os comunicadores em tempos de pandemia da Covid-19?” vai até 22 de abril

Os profissionais da comunicação têm até o dia 22 de abril para participar da pesquisa “Como trabalham os comunicadores em tempos de pandemia da Covid-19?” do Centro de Pesquisa em Comunicação e Trabalho (CPCT) da Universidade de São Paulo (USP).

A coordenadora do projeto, Profa. Roseli Figaro, explica que o grupo de pesquisadores estima um balanço das respostas da pesquisa a partir do dia 22 de abril. Depois, haverá a avaliação da necessidade de continuar com o questionário aberto.

“Nossa pesquisa pretende ter dados apurados sobre os jornalistas que estão na linha de frente na guerra contra a Covid-19, uma guerra que combate o vírus e a desinformação. Esses profissionais se colocam em risco para prestar um serviço público de qualidade. Nós precisamos saber das condições em que eles trabalham, como estão se sentindo, como querem e podem ser ajudados. Com essas informações pretendemos municiar a ação de órgãos públicos e de entidades de representação profissional”, afirma Roseli.

Crédito:Divulgação ECA-USP
Como participar
O CPCT disponibilizou um formulário para que os comunicadores possam informar sobre as condições de trabalho durante a pandemia. Podem participar jornalistas, relações públicas, publicitários, educomunicadores, gestores e técnicos que organizam e tratam a informação.

Sobre o CPCT
O Centro de Pesquisa da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) é credenciado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e coordenado pela Profa. Roseli Figaro. Conta com um grupo de pesquisadores de alta qualificação (doutores, pós-doutores, mestres, doutorandos, mestrandos e jovens pesquisadores de iniciação científica) que estudam a imbricação entre a comunicação e o mundo do trabalho pela perspectiva da ontologia do ser social.