Pesquisa da Fiocruz revela principais fake news sobre o novo coronavírus

fake news
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Pesquisa da Fiocruz revela principais fake news sobre o novo coronavírus

Pesquisadoras da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) realizaram um estudo que identificou as principais fake news sobre a pandemia do novo coronavírus.
A pesquisa baseou-se em denúncias de desinformação recebidas pelo aplicativo Eu Fiscalizo entre os dias 11 de abril e 13 de maio. Coordenadora do projeto, Claudia Galhardi explica que o aplicativo permitiu mensurar a conteúdos impróprios mais veiculados nas redes sociais.
Crédito: Reprodução

No período pesquisado, a classificação da doença como estratégia política foi a tática mais utilizada pelos disseminadores de desinformação, representando uma a cada quatro notícias falsas sobre o coronavírus nas redes.

Em segundo lugar no ranking da desinformação sobre covid-19 da Fiocruz estão publicações sobre métodos de prevenção do contágio e postagens a favor do uso da cloroquina e da hidroxicloroquina.
Depois aparecem mensagens falsas para defender o fim das medidas de distanciamento social.
O levantamento também identificou as principais redes sociais utilizadas para a disseminação de fake news sobre a doença. O WhatsApp aparece como a plataforma mais utilizada para este fim, seguido pelo Facebook e pelo Instagram, com 10%.