Polícia Federal usa “DNA” de madeira para rastrear extração ilegal

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Cassius Zeilmann, da CNN, em Manaus*

Desmatamento no Pará

Operação Amazônia Viva combate desmatamento no Pará

Foto: Alex Ribeiro/Agência Pará

Para conter a extração ilegal de madeira na Floresta Amazônica, a Polícia Federal está usando uma ciência em que é possível identificar a origem do material apreendido.

Os peritos da PF conseguem identificar o “DNA” da madeira por meio de irregularidades em suas propriedades físicas e não químicas.

Cada madeira se adapta a um tipo de solo, temperatura ou região. Caso haja uma variação dessas propriedades, a polícia passa a investigar a origem do material apreendido.

“Temos condições de identificar de onde saiu a madeira. Juntamente com governos europeus e de outros países devemos traçar uma estratégia em comum pra combater a extração ilegal”, disse Rolando Alexandre de Souza, diretor geral da PF.

A Polícia Federal está usando dados cedidos pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazonia (INPA) para auxiliar nas investigações e direcionar o esforço operacional no local de onde saiu a extração ilegal. Um banco de dados mais robusto está sendo montado, mas ainda está em uma fase embrionária.

“A ideia é estrangular o comércio ilegal. Como? Primeiro lugar é fechar as vias de escoamento, depois identificar a origem da extração”, afirmou o vice-presidente, Hamilton Mourão em visita a superintendência da PF, em Manaus.

Caso seja comprovada a extração irregular, a madeira apreendida é destinada para a construção de casas e pontes em comunidades que sofrem com as cheias ou podem ser doadas para entidades federais como o Exército Brasileiro.

Segundo a PF, apenas 120 locais do bioma brasileiro estão autorizados para extração de madeira. Os embaixadores, que fazem parte da comitiva do Conselho da Amazônia, mostraram-se preocupados com a extração, mas  falaram em estabelecer um diálogo com governo brasileiro para uma troca de informações sobre o rastreamento da madeira.