Politica de Hedge na produção agrícola foi tema de palestra na 43ª Exporã

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Lile Corrêa*

Na programação da 43ª Exposição Agropecuária de Ponta Porã na noite de terça-feira (07/03) aconteceu o evento Frontec – Jotabasso – Palestra com o tema: “Politica de Hedge na produção agrícola” com José Palmacio Caixeta Junior, responsável pela mesa de operações da Rabobank Brasil no Tatersal de Leilões.

Na abertura da palestra o presidente do Sindicato Rural, André Cardinal afirmou que “o agronegócio é responsável por gerar alimentos para o Brasil, para se ter ideia para realizarmos a Exporã já foram investidos cerca de R$ 1.091.000,00 reais que vai gerar oportunidade de negócios para os parceiros que investem na feira, além de proporcionar lazer e diversão ao público que prestigia a Exposição”. Ele destacou que “a palestra organizada pela Jotabasso vem agregar conhecimento aos produtores rurais e acadêmicos de agronomia e agronegócio”.

José Palmacio falou sobre o “Relacionamento de longo prazo, foco no agronegócio, apoio global, responsabilidade social e ambiental. Tudo isso a disposição do cliente Rabobank”.

A Agropastoril Jotabasso, detentora das marcas Jotabasso e Seriema, têm mais de 30 anos de pioneirismo na produção de sementes, Airton Francisco de Jesus, Diretor Superintendente da Jotabasso agradeceu “estamos orgulhosos de realizar palestra com a participação de todos você”.

Na palestra que contou com a assistência de podutores urais e acadêmicos do IFMS e Faculdades Magsul, ele salientou sobre “a operação de hedge (ou cobertura) tem como objetivo fixar o valor de um pagamento ou recebimento futuros, na moeda escolhida. Como exemplo, podemos pegar um agricultor, que produz soja, e que tem como expectativa colher 10 mil sacas em sua fazenda. Hoje a soja em sua região está cotada a R$ 55,00 reais, mas ele só irá colher em 6 meses”.

Junior argumentou que “Nesse momento surgem algumas questões como: Quanto vai estar a saca de soja no momento da venda? Será que terei dinheiro suficiente para pagar todas as despesas e ainda ficar com lucro? E se o preço da soja cair muito? É exatamente para resolver essas questões que existem as operações de hedge. Esse agricultor poderá vender parte ou toda a sua produção a termo, ou seja, poderá fixar o preço hoje para entrega em 6 meses, e garantir o recebimento de um montante fixo de reais”.

Fotos: Lile Corrêa