Prefeito de Betim move mais ações criminais contra jornalista mineiro

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Rafael Oliveira*

Após conseguir censurar judicialmente a Tribuna de Betim em setembro de 2017, o empresário e prefeito de Betim (MG) Vittorio Medioli (Podemos) entrou com mais duas ações criminais contra o veículo e seu diretor Alex Bezerra, por injúria.

Uma delas se refere à reportagem retirada do ar por decisão judicial e se soma à queixa-crime aberta por Medioli também em setembro do ano passado por ofensa à honra, devido à publicação da reportagem. O texto em questão tratava de uma operação da Receita Federal que “poderia” levar Medioli à prisão. A publicação trazia informações de uma condenação do empresário por evasão de divisas em 2015, com o press release de uma nova operação, realizada em 15 de agosto de 2017.

Medioli, além de prefeito de Betim, é dono de empresas de transporte de veículos e presidente de um conglomerado que inclui os jornais O Tempo e Super Notícia.

Na outra ação, Medioli acusa Bezerra de fazer e distribuir via WhatsApp uma montagem criticando mudança feita pelo político na legislação do IPTU da cidade. A ação foi arquivada.

Bezerra disse que continua publicando na Tribuna, mas tem evitado falar do prefeito. Procurado, por meio de sua assessoria de imprensa, Medioli não enviou resposta até a publicação deste texto.

Conforme já manifestou em casos semelhantes, a Abraji considera que a busca por reparação de eventuais erros em reportagens deve acontecer na esfera civil, não na criminal, seguindo recomendações de organizações internacionais como a ONU e a OEA.