Principal jornal da Nicarágua é forçado a adotar formato tabloide por falta de papel

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print
Redação Portal Imprensa*
Mais antigo da Nicarágua, o jornal La Prensa, de 93 anos, foi obrigado no último domingo, 13 de outubro, a adotar o formato tabloide, menor do que o tradicional, devido ao arbitrário contingenciamento no seu fornecimento de papel.
Crédito:Reprodução
O problema decorre da perseguição exercida pelo governo do país. Diretor e presidente do La Prensa, Jaime Chamorro Cardenal alega que, desde setembro de 2018, o presidente Daniel Ortega está impossibilitando a entrega de tinta, papel e outros insumos gráficos necessários à impressão do jornal.
O “embargo” estaria sendo realizado pela Direção Geral de Aduanas (DGA). Cardenal afirma que as autoridades alfandegárias não respondem cartas e não atendem chamadas telefônicas.
“Parece definitivamente uma ordem da presidência”, afirma Chamorro Cardenal, acrescentando que a intenção velada do governo é acabar com a versão impressa do jornal.
Desde o início da falta de insumos gráficos, o La Prensa tem 30% de suas páginas impressas em preto e branco, além de ter reduzido a quantidade de páginas de suas edições. O jornal também tem enfrentado ataques cibernéticos em sua página na internet.