Procurador-geral saudita vai à Turquia para participar de investigação sobre morte de jornalista

Redação Portal IMPRENSA

O governo da Arábia Saudita enviou seu procurador-geral Saud al-Mojeb à Turquia para acompanhar a investigação que está sendo feita sobre a morte do jornalista Jamal Khashoggi. O profissional foi morto no último dia 2, no consulado saudita, em Istambul.

Antes dele, a diretora da CIA, Gina Haspel, esteve na Turquia para ver as provas que já haviam sido obtidas sobre o crime. Os Estados Unidos também estão acompanhando a investigação. Crítico da monarquia de seu país, Khashoggi morava desde o ano passado nos EUA, onde trabalhava como articulista para o jornal The Washington Post.

Crédito:Reprodução/Vídeo

Durante uma reunião no Bahrein, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Arábia Saudita, Adel al-Jubeir, transmitiu ao secretário da Defesa dos Estados Unidos, Jim Mattis, que seu país tem o compromisso de fazer uma investigação profunda do caso. “Conversamos sobre a necessidade de transparência e uma investigação completa”, disse Mattis.

A Turquia apresentou um pedido de extradição dos 18 homens suspeitos de participação no assassinato. Até o momento, a informação é que o Ministério das Relações Exteriores da Arábia Saudita não aprovou a solicitação.

Apesar de a família real negar envolvimento com o caso, alguns dos suspeitos podem ter ligação próxima com a monarquia, o que tornou o caso uma questão internacional.

Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book