Professores brasileiros são selecionados para próxima turma do programa de Intercâmbio Brasil – Japão

Eles passarão dois meses no Japão para conhecer a estrutura de judô nas escolas japonesas e trazer propostas inovadoras para o Brasil

Oito professores de judô do Brasil foram aprovados no processo seletivo para integrar a turma 2019 do programa de Intercâmbio Brasil – Japão promovido pela Embaixada Japonesa no Brasil em parceria com a Confederação Brasileira de Judô e com o Instituto Kodokan do Brasil. Eles terão a oportunidade de passar dois meses em Tóquio para estudar na Universidade de Tsukuba e observar o modelo japonês de ensino de judô nas escolas.

– Processo Seletivo Intercâmbio Brasil x Japão – Relação de Aprovados

A seleção levou em consideração, sobretudo, a área de atuação desses professores, valorizando aqueles que já trabalham com judô escolar e em projetos sociais. Isso porque o objetivo principal do programa é construir um método eficaz de implantação do Judô no sistema escolar brasileiro.

Entre os aprovados está a professora Silvana Nagai, que dá aulas de judô para crianças do conjunto de favelas do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, no projeto Malacacheta, e também no projeto Plantando o Amanhã, programa social do Shopping Nova América e Rede Cruzada. Foi aos seus alunos e ao seu pai, o professor kôdansha 9º Dan, Tadao Nagai, que ela dedicou essa conquista.

“Terei a oportunidade de conhecer in loco como é o sistema de ensino de judô no país que é berço desse esporte. Me senti imensamente feliz ao saber da notícia e fiquei plenamente realizada quando falei com meu pai, Tadao Nagai, e percebi sua emoção e alegria. E aos meus alunos, essa conquista é nossa”, celebrou. “Meu muito obrigada à FJERJ que tão bem me acolheu na cidade maravilhosa e à CBJ, ao Instituto Kodokan do Brasil, à Embaixada do Japão no Brasil e ao Programa Sport For Tomorrow por essa grande oportunidade”, completou Silvana.

Ao lado dela estarão também os professores Antonio Carlos Tavares Junior (SP), Édson Luís Lorenzett (SC), Gleyson Ribeiro Alves (MG), Maicon Deivison da Cruz Moreira (BA), Nicodemos Filgueiras Junior (MS), Rodrigo Augusto Trusz (RS) e Saimon Magalhães de Souza (PR).

Eles passarão os meses de setembro e outubro em Tóquio, com aulas na Universidade de Tsukuba e no Instituto Kodokan, berço do Judô.

Sport for Tomorrow – Judô nas Escolas

Desde 2016, o Brasil e o Japão mantêm uma parceria para a troca de experiências esportivas e de organização dos Jogos Olímpicos. Uma das iniciativas, assinada durante o Fórum Mundial de Cultura e Esporte, teve como objetivo o envio de professores brasileiros de judô para treinamento no Japão, a fim de conhecerem a forma de ensino da modalidade em escolas públicas e replicarem o modelo no Brasil. Ao todo, 15 profissionais brasileiros já passaram pelo curso em parceria com a Universidade Tsukuba.

Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book