Programa invade celular de jornalistas em 45 países

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Um programa espião pode ter invadido os celulares de jornalistas de 45 países, incluindo Brasil, Estados Unidos, México, Argélia, Reino Unido, Arábia Saudita, Cazaquistão, Israel, Bahrein, Marrocos, Togo e Emirados Árabes. A informação faz parte de um relatório divulgado em setembro pelo Citizen Lab.

A pesquisa, porém, não revelou o número total de aparelhos infectados. Pessoas ligadas à defesa de direitos humanos, investigadores internacionais, opositores a sistemas políticos e outros membros influentes na sociedade civil também foram vítimas do ataque. Batizado de Pegasus, o spyware permite a coleta, registro e monitoramento de dados contidos no celular como senhas, listas de contatos e calendários.

O vírus afeta aplicativos de mensagens, arquivos de dados, chamadas e as informações de localização em tempo real em aparelhos com diversos sistemas operacionais. Além disso, ele possibilita ativar remotamente tanto o vídeo quanto o microfone.

O Citizen Lab é um laboratório interdisciplinar ligado à Universidade de Toronto, no Canadá, que desenvolve pesquisas ligadas a tecnologias de comunicação, direitos humanos e segurança global. De acordo com a instituição, as principais vítimas atuavam em países com histórico de desrespeito aos direitos humanos e cerceamento de liberdades.

Fonte: Portal Imprensa