Repórter do Futuro abre inscrições para módulo de conflito armado

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Já estão abertas as inscrições para o XV Curso de Informação sobre Jornalismo em Conflitos Armados e outras Situações de Violência, um dos módulos do Projeto Repórter do Futuro. Voltado a estudantes universitários de graduação com interesse em jornalismo, o treinamento é promovido pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) em parceria com a OBORÉ e a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji). Conta ainda com apoio do Instituto de Pesquisa, Formação e Difusão em Políticas Públicas e Sociais (IPFD) e do Sindicato dos Professores de São Paulo (Sinpro-SP).

A atividade reúne, desde 2001, juristas, militares, policiais e jornalistas para tratar sobre o trabalho da imprensa em situações de conflito armado e outras situações de violência e sobre as normas internacionais aplicáveis nestes contextos. Neste ano, os conferencistas serão o assessor jurídico do CICV, Gabriel Valladares; o especialista em segurança pública e direitos humanos e assessor do CICV, André Vianna; o repórter e apresentador do SBT, Marcelo Torres; e o oficial do Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEx), Cel. Ulisses Mesquita Gomes.

Os interessados devem preencher uma ficha de pré-inscrição até 8 de setembro, disponível em www.obore.com. Ao todo, serão selecionados 20 participantes. O curso vai de 24 de setembro a 29 de outubro de 2016, sempre aos sábados, em São Paulo.

A seleção será realizada no dia 10 de setembro, sábado, durante encontro de confraternização com a presença do chefe da delegação regional do CICV para Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai, Lorenzo Caraffi. Os candidatos realizarão um teste que visa avaliar o perfil dos interessados e identificar quais poderão ter melhor aproveitamento do módulo.

Metodologia

A estrutura deste módulo mantém o modelo usado no Projeto Repórter do Futuro desde a sua criação, em 1994: a cada encontro, realizado aos sábados, os 20 estudantes selecionados assistem a uma palestra de cerca de 40 minutos com um convidado e participam de entrevista coletiva. Ao final de cada encontro, produzem uma pequena reportagem e são orientados individualmente nesta produção.

A Reembolsa

No ato da matrícula, os estudantes selecionados deverão entregar um cheque no valor de um salário mínimo (hoje em R$ 880,00) e assinar um pacto de reembolsa. De acordo com as regras do curso, o cheque não será descontado se o estudante: 1. Participar de todos os encontros; 2. Redigir um texto jornalístico ao final de cada encontro; 3. Agendar e comparecer a um atendimento individual com a coordenação pedagógica do curso; e 4. Publicar um dos textos produzidos em um veículo com editor responsável. O aluno que cumprir todos esses critérios receberá o cheque de volta (Reembolsa) ao final do módulo, após o encerramento e a entrega dos certificados.

Sobre o CICV

No mundo todo, o CICV promove cursos, seminários e palestras como forma de aumentar o conhecimento e o respeito às normas internacionais que regem a condução de hostilidades, e também de apresentar o perfil neutro, imparcial e independente de sua ação humanitária em favor das vítimas dos conflitos armados e de outras situações de violência. No Brasil, onde a organização mantém presença permanente desde 1991, este trabalho é feito com membros das Forças Armadas, policiais, autoridades, acadêmicos, jornalistas e outros.