Repórter fotográfico desaparece na China

Desaparecido desde o último dia 3, o repórter fotográfico chinês Lu Guang está detido em seu país. Xu Xiaoli, mulher do jornalista, disse à imprensa internacional que ele foi preso por membros da guarda de segurança nacional em Xinjiang, região muçulmana da China.

Repórter fotográfico chinês Lu Guang

Conhecido por seu trabalho de denúncia contra crimes ambientais, Guang mora em Nova York, nos Estados Unidos, mas havia retornado a seu país natal para participar de alguns eventos. O território de Xianjing está sob severo controle governamental. As autoridades afirmam que o objetivo é barrar o crescimento de radicalismos entre grupos étnicos da comunidade muçulmana.

De acordo com informações da BBC, no dia 23 de outubro, Guang foi para Urumqi, capital da região na qual desapareceu, como convidado de um evento fotográfico. No dia 5 de novembro, o fotógrafo era esperado por um amigo, identificado apenas como Chen, para um evento de caridade em Sichuan. Contudo, depois de não conseguir localiar o jornalista, o amigo entrou em contato com a esposa relatando o sumiço.

Xiaoli procurou informações com autoridades locais, mas só conseguiu receber a confirmação de que seu marido e o organizador do evento haviam sido detidos. Preocupada, ela postou uma carta no Twitter revelando a situação.

“Contactei a polícia de Xiajiang repetidamente, mas não consegui nada (…) Posso apenas esperar que ele retorne em segurança”, desabafou Xiaoli. Na próxima semana, o casal completa 20 anos de casamento. Lu Guang ganhou três vezes o prêmio World Press Photo por seu trabalho envolvendo meio-ambiente e questões sociais.

Fonte: Portal Imprensa

Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book