Rodoviária de Campo Grande reabre mas só para linhas intermunicipais e com restrições sanitárias

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print
Rodoviária de Campo Grande reabriu neste sábado, mas apenas para linhas intermunicipais e com restrições sanitárias — Foto: Reprodução/TV Morena

Por G1 MS

Rodoviária de Campo Grande reabriu neste sábado, mas apenas para linhas intermunicipais e com restrições sanitárias — Foto: Reprodução/TV Morena

O terminal rodoviário de Campo Grande voltou a funcionar neste sábado (25) depois de um mês fechado por causa da pandemia do novo coronavírus. O terminal reabriu parcialmente, com metade dos ônibus das linhas intermunicipais e com restrições sanitárias.

A rodoviária de Campo Grande foi fechada no dia 24 de março, como uma medida de combate a disseminação do novo coronavírus. Na época, o prefeito justificou a medida apontando que pelo menos um caso positivo de covid-19 foi confirmado em uma pessoa que desembarcou no local.

O terminal rodoviário reabriu às 6h e com pouco movimento nos guichês e nas plataformas. Apenas os ônibus intermunicipais puderam circular e com apenas metade da frota. Ônibus das linhas estaduais ainda não podem entrar no local.

Para voltar a funcionar, o terminal rodoviário teve que se adequar a nova realidade em tempos de pandemia. Os cuidados com a limpeza e a higienização foram redobrados. Faixas indicam distanciamento de segurança entre as pessoas. Quem entre precisa usar álcool em gel e medir a temperatura do corpo. Quem estiver febril não entra. E os ônibus só podem levar 20 passageiros e respeitar o distanciamento nas poltronas.

No saguão só entra quem estiver usando máscara. Todas as medidas de segurança fazem parte de um plano de contenção de riscos, apresentado a prefeitura pela concessionária no terminal e pelas empresas de ônibus. Medidas para proteger funcionários e passageiros do novo coronavírus.

As pessoas que precisam viajar neste período de pandemia devem ficar atentas as restrições para evitar problemas na hora do embarque.

Fiscais da Semadur e Vigilância Sanitária acompanharam a reabertura da rodoviária para saber se todas as medidas estavam sendo cumpridas pelas empresas. A vigilância criou um protocolo de atendimento para os casos suspeitos da doença.

Desde o fechamento das operações, no dia 24 de março, o terminal rodoviário de Campo Grande deixou de atender pelo menos 2 mil passageiros por dia. Como o lugar estava sem movimento o prédio não vai precisar passar pelo processo de descontaminação, como aconteceu recentemente na Feira Central e no Mercadão.