São Paulo e Corinthians oferecem estádios para vacinação contra Covid

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Estádio do Morumbi - Foto: Igor Amorim / saopaulofc.net

Estádio do Morumbi – Foto: Igor Amorim / saopaulofc.net

As direções do São Paulo e do Corinthians ofereceram os estádios do Morumbi e Neo Química Arena para que sejam possíveis pontos de vacinação contra a Covid-19 na capital paulista.

A ideia é evitar aglomerações durante a imunização da população.

A oferta do Corinthians foi feita pelo presidente do clube Duilio Monteiro Alves numa rede social.

Ele disse que a arena do Timão está “à disposição dos órgãos de Saúde para que seja um ponto de imunização em massa da Zona Leste de SP”.

Em nota, o Corinthians informou que “disponibilizará a Neo Química Arena aos órgãos de Saúde para que seja um ponto de imunização em massa da Zona Leste de SP. […] No momento oportuno, formalizaremos nossas intenções de cooperar com os órgãos de Saúde municipal, estadual e federal nos esforços de imunização”.

São Paulo

Já o São Paulo divulgou uma nota oferecendo as dependências do estádio do Morumbi, na Zona Sul, para a imunização e diz que encaminhou uma carta ao governador João Doria fazendo a oferta do espaço.

“Assumindo nossa responsabilidade social neste importante e crítico momento vivido por toda a população, mas inteiramente confiantes no sério trabalho conduzido pelo Governador João Doria e por todo o Comitê Executivo, manifestamos nosso posicionamento em disponibilizar toda a infraestrutura do São Paulo Futebol Clube para aquilo que for necessário, inclusive o Estádio Cícero Pompeu de Toledo, para local de vacinação”, disse o presidente do São Paulo, Julio Casares.

A Prefeitura de São Paulo confirmou que está tratando do assunto com Corinthians, São Paulo e Palmeiras para a utilização dos estádios dos clubes de futebol.

“Na capital, os espaços serão estruturados para evitar aglomeração de pessoas e para que a imunização aconteça da maneira mais tranquila possível”, disse em nota.

Em março de 2020, os dois times e o Palmeiras liberaram as arenas para serem usadas como hospital de campanha no combate à pandemia, no entanto, a estrutura foi montada apenas no Pacaembú, na Zona Sul de São Paulo.

Outros postos

Além dos 5.200 postos de vacinação, São Paulo pretende usar escolas, quartéis da PM, estações de trem, terminais de ônibus, farmácias e sistema drive-thru para a vacinação.

Com isso deve subir para 10 mil o número de pontos de vacinação no Estado.

Rinaldo Oliveira SNB com informações do Metrópoles