Segurança de Bolsonaro pede que apoiadores não critiquem a imprensa

bolsonarocoletivaalvorada 1
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Segurança de Bolsonaro pede que apoiadores não critiquem a imprensa

Redação Portal Imprensa*

Pouco antes de Bolsonaro deixar o Palácio da Alvorada, na manhã desta quarta-feira (01/04), um segurança da Presidência pediu aos apoiadores que aguardavam o presidente que evitassem criticar a imprensa. “Só peço a vocês que quando o comboio parar aqui, evitar ficar criticando o pessoal da imprensa. Infelizmente, eles também estão trabalhando”, teria dito, segundo a Agência Estado. O presidente não falou com a imprensa.

Na terça-feira, os repórteres que entrevistavam o presidente deixaram o local, após Bolsonaro ter incentivado os apoiadores a insultá-los, ao ser questionado sobre declarações do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que tem defendido o isolamento social para evitar a propagação do coronavírus no país.
Quando os jornalistas se retiraram, Bolsonaro ainda ironizou: “Vai embora? Vai abandonar o povo? A imprensa que não gosta do povo”.

Para a Abraji (Associação Brasileira de Jornalistas Investigativos), a recorrência de ataques feitos à imprensa por parte de Bolsonaro, no último ano, evidencia as situações aflitivas às quais os jornalistas estão expostos no exercício da profissão.

Em nota, a diretoria da Abraji se solidarizou com os setoristas e lembrou que a imprensa cumpre sua função social quando interpela as autoridades a respeito de suas ações, ou falta delas, no combate ao novo coronavírus.

“Exigimos da presidência da República respeito aos profissionais de imprensa, os quais vêm arriscando a própria saúde na tentativa de evitar a tragédia humanitária que a pandemia de covid-19 pode se tornar, caso os cidadãos não estejam informados sobre as medidas de prevenção recomendadas pelas autoridades sanitárias”, informou a nota.