Seguranças proíbem jornalistas de fotografarem Bolsonaro durante visita ao GSI

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print
O presidente Jair Bolsonaro visita a Secretaria de Segurança e Coordenação Presidencial do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Acompanha o ministro do Gabinete Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno.
Redação Portal IMPRENSA
Seguranças proibiram os jornalistas de usarem seus celulares para fotografar a chegada do presidente Jair Bolsonaro durante visita a um órgão do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) na quinta-feira (3). Os registros só puderam ser feitos por fotógrafos e cinegrafistas posicionados ao lado da porta de entrada.
Crédito:José Cruz/Agência Brasil

De acordo com o site UOL, os repórteres foram levados para o mezanino, de onde era possível ver a chegada, e orientados a ficarem com as mãos livres. Ao questionar sobre o motivo da proibição, a imprensa foi informada que era “uma ordem do major”.
Ministro do GSI, o general Augusto Heleno disse que a medida fazia parte do protocolo. Negando excesso na proibição, ele usou como argumento a possibilidade de algum celular cair na cabeça do presidente. “Eu vou dizer para ele o quê? Ou se tem segurança ou não tem segurança”, afirmou.