Sinjorgran reunirá comunicadores contra a MP que revoga o registro profissional

mp 905
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Sinjorgran reunirá comunicadores contra a MP que revoga o registro profissional

Jornalistas, radialistas, publicitários e estudantes estão convidados para somar forças e participar da elaboração de um plano de luta contra a Medida Provisória 905/19, publicada no Diário Oficial da União de 12 de novembro e que revoga a obrigatoriedade de registro profissional. O evento será em 26 de novembro, às 19h30, no Plenarinho da Câmara de Vereadores de Dourados e é promovido pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Região da Grande Dourados (Sinjorgran).

Em Mato Grosso do Sul, o Sinjorgran e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Mato Grosso do Sul (Sindjor-MS) estarão articulados para agir em conjunto. As reuniões serão realizadas em Campo Grande, na segunda-feira, e no dia seguinte, em Dourados, buscando o envolvimento dos comunicadores de todo o estado.

A mobilização contra a MP 905/19 é nacional. Já nesta semana, a partir de 21 de novembro, a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e os sindicatos de vários estados realizarão assembleias reunindo a categoria para defender a profissão. O objetivo é convocar um Dia Nacional de Lutas em Defesa do Jornalismo, que será realizado em 04 de dezembro, quando a federação enviará uma comitiva a Brasília para agenda com os presidentes da Câmara Federal, Rodrigo Maia, e do Senado Federal, Davi Alcolumbre.

Paralelamente, os sindicatos devem entrar em contato com os parlamentares que representam seus estados de origem para dialogar sobre a importância da retirada dessa MP, que altera diversos pontos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), se configurando numa nova Reforma Trabalhista. As alterações relacionadas ao controle de jornada diária e trabalho aos fins de semana, por exemplo, trarão muitos prejuízos aos jornalistas. “A pressão é importante. Após ação da Fenaj denunciando a precarização para a profissão com essa MP, já circularam informações de que Maia iria retirar esse item sobre o registro dos jornalistas, mas até isso ocorrer, devemos permanecer mobilizados”, orienta Maria José Braga, presidenta da Fenaj.

Fonte: Sinjorgran com informações da Fenaj