Sistema Famasul recebe 500 pessoas para lançamento do Agrinho 2016

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Com meta de atender mais de 120 mil Agrinho Mauricio Sitealunos da rede pública de ensino, Agrinho 2016 é lançado em MS

Ana Brito*

“Educar é semear com sabedoria e colher com paciência”. Foi parafraseando o escritor Augusto Cury, que o presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de  MS, Mauricio Saito, destacou a relevância e o objetivo do Agrinho, programa de responsabilidade social desenvolvido pelo Senar/MS – Serviço de Aprendizagem Rural.

O programa foi lançando nesta quinta-feira (14), na sede da Casa Rural, com a participação de mais de 500 pessoas, entre  produtores rurais, lideranças políticas e da agropecuária, professores e profissionais do setor.

Para Saito, a meta de atender mais de 120 mil alunos do ensino fundamental, da rede pública do Estado, é ousada e representa um dos pilares do Sistema Famasul, que são baseados no compartilhamento de conhecimentos. “Saber que no evento de premiação, realizado em novembro do ano passado, tivemos inúmeros alunos dispostos a participar do concurso, aumentando a concorrência, foi gratificante e motivador para a nossa equipe”.

O representante do setor produtivo reforçou, em seu discurso, a relevância das parcerias com o Governo do Estado, com as prefeituras e com a iniciativa privada para o sucesso do Agrinho. “Essa união entre as instituições auxiliou na solidificação desse projeto em todo o Estado de Mato Grosso do Sul”, destacou Saito acrescentando também o papel dos professores no resultado  obtido com o material didático. “A coleção é totalmente  regionalizada. Somente por intermédio da educação vamos mudar a situação e o ambiente para as novas gerações”.

Por último, Mauricio Saito, em homenagem aos educadores citou uma célebre frase do mentor dos professores, Paulo Freire:   “Educação não transforma o mundo. Educação muda pessoas. Pessoas transformam o mundo”.

A diretora-secretária do Sistema Famasul e coordenadora educacional do Senar/MS, Terezinha Candido, contou a história do desenvolvimento do projeto Agrinho desde 2014, ano do início das atividades do Estado. “Há dois anos, o projeto abrangia apenas oito municípios, beneficiando 31,4 mil alunos, com o trabalho desenvolvido com 1,6 mil professores. Em 2016, além da meta já citada de atingir mais de 120 mil estudantes, em 40 municípios, até o momento 348 professores foram capacitados”.

Este ano, o tema do Agrinho é ‘As coisas que ligam o campo e a cidade e o nosso papel para melhorar o mundo’. Para  Terezinha, o programa é a ponte entre o urbano e o rural. “Plantar ideias, produzir conhecimentos e colher cidadãos críticos e positivos”.

O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Junior Mochi, também falou dessa ligação em seu discurso “Essa conexão é fundamental. É a valorização da atividade rural na vida do aluno e isso promove o desenvolvimento do nosso País”.

O secretário de Gestão Estratégica do Governo do Estado, Eduardo Riedel,  que implantou o Agrinho durante seu mandado como presidente do Sistema Famasul, falou sobre o objetivo final do programa que é abranger, em sua totalidade, toda a  rede municipal e estadual. “Olhando para frente esperamos que a iniciativa chegue às 270 mil instituições de ensino da rede estadual e também às escolas do município. É um projeto que transforma o presente e se refletirá num futuro fortalecido”, afirmou Riedel fazendo um agradecimento especial aos professores.

Após a abertura do evento, houve o ato de assinatura do termo aditivo de cooperação técnica entre o Governo do Estado, com as secretarias e a diretoria do Sistema Famasul. Em seguida, o prefeito de Sidrolândia, Ary Basso, representando os 40 municípios e sindicatos rurais, assinou o  termo de adesão e cooperação juntamente com o Senar/MS.

Além dos representantes citados, participaram da solenidade o vice-presidente do Sistema Famasul, Nilton Pickler; o diretor-tesoureiro da instituição e presidente da Fundação MS, Luis Alberto Moraes Novaes, o diretor executivo da Federação, Lucas Galvan, o superintendente do Senar/MS, Rogério Beretta, o presidente da Aprosoja/MS – Associação dos Produtores de Soja MS, Christiano Bortolotto, a secretária estadual de Educação, Maria Cecília Amêndola da Motta, o secretário de Cultura, Athayde Nery, o presidente da Fecomercio – Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, Edison Araujo, o presidente da Fiems-  Federação das Indústrias, Sérgio Longen, o presidente do MNP – Movimento Nacional de Produtores, Rafael Gratão, entre outras lideranças.

Saiba mais – O Agrinho é um programa de responsabilidade social da Famasul e do Senar/MS lançado em junho de 2014, com a finalidade de desenvolver os temas transversais propostos nos PCN – Parâmetros Curriculares Nacionais. O material pedagógico foi regionalizado reforçando as particularidades do Estado sobre os temas: ética, diversidade cultural, meio ambiente, trabalho e consumo, saúde, orientação sexual e temas locais, com foco em sustentabilidade, ética e conexão campo cidade.

Cabe ressaltar a importância dos parceiros que participaram da criação e crescimento do programa, entre eles: governo do Estado por meio das Secretarias de Estado de Educação (SED), Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade),  Secretaria de Estado de Produção e Agricultura Familiar (Sepaf) e da Secretaria de Cultura, Turismo, tecnologias e Inovação (Sectei) e com as Prefeituras Municipais, por meio das Secretarias Municipais de Educação e os Sindicatos Rurais.