Talento brasileiro que escreve na parede de borracharia é descoberto no Piauí

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Vladimir está no 7º periodo de Educação Física e trabalha há 10 anos na borracharia - Fotos: reprodução / Instagram

Vladimir está no 7º período de Educação Física e trabalha há 10 anos na borracharia – Fotos: reprodução / Instagram

Um verdadeiro talento brasileiro. É assim que podemos chamar o Vladimir Brito, que foi descoberto esta semana trabalhando em uma borracharia de Teresina, no Piauí.

Acredita que ele estuda escrevendo nas paredes da borracharia? E não são coisas fáceis não. Ele estuda fisiologia, bioquímica e biomecânica e vai riscando as paredes da oficina com gráficos e fórmulas para memorizar as matérias. (vídeo abaixo)

Vladimir Brito tem 34 anos, está no 7º período de Educação física e trabalha na borracharia há 10 anos para aumentar a renda da família. A mulher dele está grávida.

Ele foi descoberto por Marcelo Bezerra, de 40 anos, dono do Studio Personal, um estúdio/clínica de atendimento personalizado para pessoas que precisam de reabilitação, emagrecimento e pacientes oncológicos.

Conseguiu emprego

Assim que viu o rapaz e os exercícios que ele desenhou na parede da borracharia, Marcelo decidiu dar uma oportunidade e chamou Vladimir para fazer um estágio remunerado no estúdio dele.

“As cartas de recomendações que recebi sobre ele me motivaram muito. Me arrepiei com a história dele”, contou Marcelo Bezerra em entrevista ao Só Notícia Boa.

“Ele faz estágio não remunerado em outra academia e trabalha de luvas para esconder as mãos sujas de graxa. Coloca luvas pretas para que ninguém veja a sujeira nas mãos dele”, contou Marcelo.

Comovido com a história e a também com a garra do Vladimir, o empresário contou ao SNB que, além do estágio remunerado, vai investir no novo estagiário e “dar cursos de capacitação aqui do estúdio”.

E mais: ele foi até a casa do Vladimir e fez uma nova descoberta:

“O cara é apaixonado por fisiologia, como se não bastasse usar a parede da borracharia como quadro para estudar, faz o mesmo com as paredes do seu quarto”, concluiu (veja no segundo vídeo abaixo)

Assista ao vídeo:

 

E ele também escreve nas paredes do quarto da casa onde mora: