Unesco vai oferecer financiamentos como parte da Campanha Mundial pela Liberdade da Mídia

unesco_efe_12102017
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Unesco vai oferecer financiamentos como parte da Campanha Mundial pela Liberdade da Mídia

Por Silvia Higuera/ME

A UNESCO vai doar um total de US$ 500.000 a organizações sem fins lucrativos, incluindo associações de mídia e ou jornalistas, com projetos que melhorem as proteções legais para jornalistas ou que apoiem o jornalismo investigativo que contribui no combate à impunidade.

Assim, a primeira convocatória de propostas está aberta para organizações com “projetos inovadores” que atendem aos objetivos do Fundo Global para a Defesa da Mídia.

Organizações da sociedade civil, associações de mídia, organizações de direitos humanos, iniciativas sobre o Estado de Direito, redes de jornalismo investigativo e instituições acadêmicas podem participar desta convocatória, que estará aberta até 10 de maio.

“O lançamento do Fundo Global de Defesa da Mídia constitui mais uma iniciativa no trabalho da UNESCO para incentivar e promover a liberdade de expressão e a segurança de jornalistas em todo o mundo”, disse Guilherme Canela, chefe da seção de Liberdade de Expressão e Segurança de Jornalistas da UNESCO, ao Centro Knight. “Esperamos que muitas organizações em todo o mundo se animem a compartilhar seus projetos conosco e decidam fazer parte deste grande esforço para contribuir com os objetivos deste Fundo em nível local.”

As entidades participantes devem enviar sua proposta em inglês ou francês e solicitar entre US$ 15.000 e US$ 60.000.

Os financiamentos serão distribuídos pela UNESCO, na qualidade de administrador do Fundo Global de Defesa da Mídia, de acordo com Canela. O fundo foi criado por iniciativa dos governos do Reino Unido e do Canadá como parte da Campanha Global pela Liberdade da Mídia.

O fundo busca melhorar a “proteção da mídia e melhorar o acesso dos jornalistas à assistência jurídica especializada”, segundo o comunicado da organização. Além de fortalecer os mecanismos legais de defesa dos jornalistas, o fundo também ajuda o jornalismo investigativo que busca combater a impunidade de crimes cometidos contra jornalistas.

Ao longo dos anos, o fundo recebeu apoio da República Tcheca, Letônia e Luxemburgo.

Juntamente com outras ações da UNESCO, o fundo visa implementar o Plano de Ação das Nações Unidas para a Segurança dos Jornalistas e a Questão da Impunidade.

Legenda: Sede da Unesco – Foto: EFE

Para mais informações sobre a convocatória, incluindo o formulário de inscrição, clique aqui.