Veículos da imprensa realizam ações no Dia Internacional de Combate à Violência contra a Mulher

AA121029-D010-4EF3-A53C-1659D5DC9CAC
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Veículos da imprensa realizam ações no Dia Internacional de Combate à Violência contra a Mulher

Redação Portal IMPRENSA*
Veículos da imprensa realizaram ações especiais para o Dia Internacional de Combate à Violência contra a Mulher, nesta segunda-feira (25).

O Universa (UOL) lançou a campanha #LuteComElas para chamar atenção para as milhares de vítimas no mundo e mostrar caminhos possíveis para acabar com esse tipo de violência. Além disso, reuniu matérias e reportagens sobre o tema.

Já o portal Catraca Livre realizou a campanha #ElaNãoPediu. A ideia do portal foi desmistificar frases que são reproduzidas pela sociedade que culpabilizam a vítima. O assunto ficou entre os mais discutidos na rede social Twitter, com comentários de jornalistas e artistas.

Crédito:Twitter
O portal divulgou ainda uma websérie com quatro episódios com histórias de mulheres vítimas da violência doméstica pelo Brasil.

Retrospectiva
O site EL País Brasil reuniu reportagens e textos de opinião sobre a violência contra a mulher. Um exemplo foi a publicação “Armas matam mulheres” da antropóloga brasileira Debora Diniz e da cientista política argentina Giselle Carino.

O portal R7 reuniu notícias de casos de feminicídio pelo país na página “violência contra mulher”.
A Revista AzMina relembrou nas redes sociais conteúdos anteriormente produzidos sobre temas como relacionamentos abusivos, violência psicológica, violência doméstica e violência patrimonial.

Já a página Gênero e Número publicou nas redes sociais reportagens que ilustram o cotidiano de violências, violações e discriminações vivenciadas por mulheres no país.