Vereadores votam LDO e decidem fazer audiência pública para debater curso da UEMS

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

homenagensUma audiência pública envolvendo os mais diversos segmentos da sociedade fronteiriça para debater a situação do curso de Ciências Contábeis da unidade da UEMS de Ponta Porã. Este é o resultado da visita do professor Esmael Machado que, usando o expediente do quadro Tribuna Livre, falou durante a sessão ordinária da Câmara Municipal na manhã desta terça-feira, 12 de julho.

O professor pintou um quadro preocupante alegando que a alta evasão está tornando inviável a oferta de vagas em Ponta Porã. Os vereadores acreditam que uma decisão prevendo alterações no oferecimento do curso que beneficia moradores de toda a fronteira só pode ser tomada após toda a comunidade ser ouvida.

Por isso o presidente da Casa de Leis, Vereador Puka, informou que será convocada uma audiência pública para que a sociedade possa ser ouvida sobre a questão. O resultado dela será encaminhado à Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul.

Os vereadores debateram também a Lei de Diretrizes Orçamentárias, a LDO, que serve de base para a elaboração do Orçamento do Município para o próximo ano. Os parlamentares apresentaram treze emendas ao projeto de lei encaminhado pelo Poder Executivo Municipal. Todas foram aprovadas por unanimidade. Em seguida eles também discutiram e aprovaram o projeto da LDO.

Ainda, durante a sessão, foi feita uma homenagem aos componentes do Corpo de Bombeiros Amarelo, da vizinha cidade de Pedro Juan Caballero. Os bombeiros voluntários Juan Antônio Cano e Paulo Henrique Torrez receberam certificados de votos de congratulações.

A sessão ordinária realizada nesta terça-feira encerrou o primeiro semestre legislativo. A partir de agora a Câmara Municipal entra em recesso. A próxima sessão ordinária será realizada em agosto. No recesso, cabe explicar, que a Câmara continua tendo expediente normal com o atendimento à população uma vez que os servidores e os vereadores não entram em férias. Apenas os parlamentares não fazem sessões ordinárias, mas continuam atendendo a população normalmente.

Fonte:Assessoria

Fotos:Lécio Aguilera