Wagner Montes parte com música e pétalas de rosa

Uma homenagem ao marido e ao pai Wagner Montes. Assim foi a cerimônia de despedida escolhida pela família dentro das opções ofertadas pelo Crematório e Cemitério da Penitência.
A cerimônia, que teve duração de cerca de 30 minutos, contou com música ao vivo, projeções de imagens e mensagens positivas lidas pela cerimonialista Luciana Mey.
O roteiro musical, interpretado pelo violinista Hugo Antunes Carlos, foi escolhido pela esposa Sonia Lima. Dentre as canções estão “Don’t Cry for Me Argentina” (1976) e “Unchained Melody – Ghost”, do filme homônimo (1990). Faz parte ainda da cerimônia de corpo presente, uma chuva de pétalas de rosas vermelhas e, simultaneamente, um efeito de gelo seco que envolverá a urna, que entrará por uma janela com um céu artificial ao fundo. O filho do deputado fez um discurso ressaltando o legado do pai. Já a mulher falou sobre a união feliz do casal e abraçou todos os presentes na capela ecumênica, de um por um. Sônia disse estar surpresa com a quantidade e carinho dos fãs, se referindo a todos como “filhos” de Montes.
A cerimônia, reservada à família e amigos próximos, ocorreu hoje, 27, por volta das 13h30 na capela ecumênica 2 do Cemitério Vertical do Cemitério da Penitência, onde o corpo de Wagner Montes será cremado em seguida.

O apresentador e deputado federal eleito Wagner Montes (PRB/RJ) morreu neste sábado (26), aos 64 anos, no Rio de Janeiro, em função de complicações após uma forte infecção urinária. “[Wagner Montes] Deu entrada no Barra D’or com uma infecção urinária forte que levou a um quadro de insuficiência renal e se agravou com uma pneumonia. Ele teve um choque séptico e sepse abdominal”, informou ao UOL a assessoria do deputado. Wagner Montes era casado com a também apresentadora Sonia Lima.

Na noite de sexta-feira, a mulher usou as redes sociais para expressar uma mensagem reflexiva. “Saber esperar é um exercício de fé #deusnocontrole”, publicou ela.

O PRB do Rio de Janeiro, do qual Montes era filiado, lamentou a morte do deputado: “É com profundo pesar que recebemos a notícia do falecimento do deputado federal, Wagner Montes (PRB). Somos solidários aos familiares e amigos neste momento difícil”. Em uma de suas internações, após ficar no hospital por mais de 40 dias e receber alta, no início do ano passado, Montes disse que teve uma trombose e chegou a ficar na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Fiquei com a perna esquerda sem movimentar, que é a única que eu tenho. Tenho metade da outra que quebra um galho para empurrar e mecânica”, afirmou ele ao “Programa do Porchat” em abril.

Biografia

Zenóbio da Costa e Silvam, ou Wagner Montes, nome artístico que adotou, nasceu em Duque de Caxias (RJ) e se formou em direito pela Universidade Gama Filho. Ele fez carreira na televisão, no jornalismo e no entretenimento.

Sua estreia como jornalista ocorreu em 1974, na Rádio Tupi, mas foi na televisão que ele ficou mais conhecido como jurado de programas populares no SBT, como o “Show de Calouros”, “O Povo Na TV”. Na TV Tupi, comandou a primeira versão do “Aqui e Agora”. Em 2003, ele acertou sua ida para a Record TV, onde comandou o “Verdade do Povo”, “RJ no Ar”, “Balanço Geral” e “Cidade Alerta – Rio de Janeiro”.

Fonte: Uol

Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book